Hospitais enfrentam superlotação de leitos, após novas variantes da covid-19 no RN

O Rio Grande do Norte tem enfrentado um novo aumento de casos da covid-19 e uma consequente superlotação de leitos para tratamento da doença. No fim de semana, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) confirmou, por meio de pesquisa realizada pelo Instituto de Medicina Tropical (IMT), que duas novas variantes da covid-19 já circulam no estado potiguar. Esse registro coloca o RN em alerta, já que as duas linhagens do SARS-CoV-2 são associadas a possível maior dispersão e transmissibilidade do vírus. A confirmação vem no momento em que o estado potiguar registra mais de 80% de ocupação dos leitos críticos.
No início desta segunda-feira (22), o Regula RN, plataforma que monitora a situação de leitos, mostrou que a ocupação geral de UTIs no estado está em 84,1%. A situação mais crítica é na região metropolitana, que tem 89,9% dos leitos ocupados. No domingo (21), esse percentual chegou a ultrapassar os 90%. Na região Oeste, a ocupação está em 80,2%, enquanto que o Seridó registra taxa de 68,6%.
Continua depois da publicidade
Dos 20 hospitais do RN que atuam no tratamento de pacientes com a covid-19, nove estão com 100% dos leitos ocupados, são eles: Hospital de Campanha de Natal, Hospital Universitário Onofre Lopes, Hospital Regional Tarcísio Maia, Hospital Manoel Lucas de Miranda, Hospital Maternidade do Divino Amor, Hospital Municipal Aluízio Bezerra, Hospital Regional Alfredo Mesquita, Hospital Regional de João Câmara e Hospital Regional Lindolfo Gomes Vidal. Há ainda três unidades com ocupação em 90%, como o Hospital João Machado (96,5%), Hospital Giselda Trigueiro (96,2%) e o Hospital Regional Dr. Cleodon (90%).

Portal da Tropical

Postar um comentário

0 Comentários