O altar da igreja não é lugar de política

O poder de persuasão dos líderes religiosos sobre os fiéis nestas eleições está preocupando a Justiça Eleitoral. É preciso evitar desequilíbrio na disputa, garantindo isonomia a todos os candidatos. Nestas eleições, é preciso combater o abuso do poder religioso no Santo Altar das Igrejas.

Onde religiosos insinuam em que partido o eleitor dever votar. o Altar da Igreja é lugar de evangelizar e não de pra fazer politicagem.

ROBSON PIRES

Postar um comentário

0 Comentários