‘Guardiões’ monitoram o palácio José Marcelino e outras repartições públicas

Palácio José Marcelino - sede da Prefeitura de Grossos
Chegou ao conhecimento do Facho, que mesmo faltando mais de um mês para o fim da gestão do prefeito José Mauricio, que passará o cargo para a prefeita eleita, Cinthia Sonale, já existem alguns “guardiões” da futura gestão monitorando quem entra e quem sai, o que trazem e o que levam do palácio José Marcelino Ferreira. Há relatos que a mesma coisa está acontecendo em outras repartições públicas do município.
Os guardiões, com “olhos de tandera e visão noturna”, ficaram responsáveis de fiscalizar a movimentação na prefeitura, e impedir que sejam retirados de lá documentos, computadores ou outras coisas públicas, que devem permanecer no prédio. 
Continua depois da publicidade
Pode até parecer novidade para alguns, mas essa prática é comum em muitas cidades do interior. Em Grossos, não está sendo diferente, ainda mais com os registros que se tem, onde os últimos gestores que passaram por aqui, como se diz no ditado popular “deixaram só as paredes”, sumiu documentos, eletrônicos e até birôs.

Recentemente, em Mossoró, dias após as eleições, onde a atual prefeita Rosalba Ciarlini perdeu, uma funcionária do arquivo da prefeitura foi interceptada por possíveis olheiros do prefeito eleito, e levada até a delegacia, após ser flagrada saindo do Palácio da Resistência em um carro particular cheio de documentos. O caso foi apresentado ao delegado plantonista, que concluiu se tratar de documentos antigos que seria levado para um arquivo fora da unidade.

Por aqui, ficaremos a observar os fatos!

Postar um comentário

0 Comentários