Presidente do PTdoB em Grossos entra com processo judicial contra a pré-candidata Cinthia Sonale

Sueldo Antônio
O presidente do PTdoB (Partido Trabalhista do Brasil) em Grossos, Sueldo Antônio, entrou com uma ação judicial contra a pré-candidata a prefeita Cinthia Sonale pela divulgação de uma pesquisa eleitoral fraudulenta, sem prévio registro, segundo a defesa do acusador.
Veja o que diz a petição acusatória, a qual o Facho teve acesso:

"A Representada está divulgando pesquisa eleitoral irregular, em redes sociais de sua pessoa, bem como utilizando-se de correligionários políticos para alavancar a ilícita divulgação.

Como se sabe, a Sra. Cinthia Sonale é pré candidata a prefeito de Grossos-RN, com as cores do Partido Socialista Democrático Brasileiro(PSBD).

Alguns de seus apoiadores, o Sr. João Carlos, Sr. Fabyellyson Gomes e o Sr. Maxsuel Carlos fazem propagação da irregularidade da pesquisa em sua página do instagram, a partir de 31/08/2020, cujos endereços são @joaocarlos_oficial1, @fabyellysongomes e @maxxcarlos.

A própria Representada agradece aos munícipes pela liderança na corrida eleitoral, dentro da irregular pesquisa por ela divulgada, o que comprova a sua aquiescência com o ilícito ora mencionado.

Inclusive, após as postagens, ocorreram diversos comentários, bem como tal notícia se disseminou em outros meios de comunicação, inclusive em vários grupos de WathsApp.

Utilizando uma linguagem sub-reptícia, como forma de tentativa de distorcer o teor do resultado da pesquisa, a Representada apresenta números, como se a mesma estivesse à frente da corrida à Chefia do Executivo, visando enganar o eleitor, malferindo o que reza a Legislação.

Observa-se de forma clarividente, que ointuito da Representada foi massificar o seu nome, como candidata favorita ao comando do Executivo, estando a frente de seus oponentes, inclusive fazendo um comparativo com cada um deles.

Não houve nenhum registro de tal pesquisa junto ao Juízo Eleitoral, ao menos se olvidou de mencionar as informações exigidas pela da Resolução 23.600/19.

A irregularidade é tamanha que a Demandada ostenta o número de seu partido (PSDB ² 45), com cores de sua campanha, com vistas a massificar seu nome junto ao eleitorado grossense.

Na condição de cidadão, todos tem a liberdade de escolher seguir qualquer corrente política, porém, o Estado de Direito impõem limites, a obediência à Lei, deve ser respeitado por todos, ou seja, a liberdade ampla, limita-se aos contornos da Lei.

Em ocorrendo um ato ao arrepio da Lei, deve o infrator receber a reprimenda imposta pela Legislação."

O processo não corre em segredo de justiça, e pode ser consultado pelo número: 0600099-57.2020.6.20.0032.

No documento ainda constam os prints dos documentos de comprovação:








Print da capa da representação:


Postar um comentário

0 Comentários