Eleições em tempo de covid-19

As eleições municipais de 15 de novembro serão atípicas em vários sentidos. Sem coligações proporcionais, impactadas por uma pandemia que assola o mundo e já ceifou muitas vidas no RN, deixando a toda a população receosa de contrariar as medidas de contenção do avanço do Covid-19, mesmo com os casos caindo.

Trocando em miúdos, mesmo às vésperas de um processo eleitoral tão importante, poucos eleitores estão dispostos a saírem de suas casas e arriscar a si e aos seus entes queridos, para votar em políticos que, na maioria dos casos, não são aqueles que queriam ver na disputa.
Por outro lado, há os que não estão dando a mínima para as medidas restritivas e seguem promovendo farras e aglomerações, expondo a si e aos seus parentes e amigos ao risco de uma contaminação.

Dessa forma os candidatos terão que saber equilibrar suas participações em reuniões e comícios, para que não sejam vistos como causadores de situações que poderão expor seus apoiadores e, por tabela, os familiares e amigos de seus correligionários.

Ou seja, esta será uma campanha em que estarão sendo observados detalhes que nunca fizeram parte da avaliação de um candidato, mas que contarão tanto quanto a honestidade, a humildade e a capacidade.

Por aqui, ficamos a observar!

Postar um comentário

0 Comentários