terça-feira, 3 de março de 2020
Verão é uma época para se divertir, mas também para ter cuidado com as chuvas e enchentes que intensificam muito. Além dos danos materiais, essas tempestades de verão podem aumentar o risco de diversas doenças infectocontagiosas.

Isso acorre porque as águas que transbordam dos rios e bueiros normalmente têm contato com a rede de esgoto, excrementos (fezes e urina) de animais portadores de doenças.

Esse conjunto de fatores faz com que a água se contamine e crie o ambiente perfeito para proliferação da entrada de vírus, bactérias ou vermes pela pele, principalmente se houver feridas.

Para você ficar informado sobre o assunto, separamos as doenças mais recorrentes durante as chuvas e enchentes. Confira:

Leptospirose
Após o contato da pele com a água contaminada, por meio de pequenas lesões cutâneas, a bactéria da leptospirose entra na corrente sanguínea e se instala nos músculos longos. Os sintomas que surgem de 10 a 14 dias depois do contato com a bactéria costumam ser: dores de cabeça e muscular, febre alta, calafrios, fraqueza e, no estágio mais avançado, pele amarelada.

Se você teve contato com enchente ou águas contaminadas, diante de qualquer sinal, procure um médico imediatamente. O tratamento da leptospirose deve ser imediato, pois ao acometer órgãos como pulmões e rins, a doença pode levar a óbito.

Hepatite A
Náusea, febre, falta de apetite, fadiga, diarreia e icterícia são os sintomas mais comuns da Hepatite A, uma doença bastante comum no verão, já que sua transmissão acontece por meio da ingestão de água e alimentos contaminados, por exemplo.

Salmonela e cólera
A transmissão dessas duas doenças também acontece através da ingestão de água contaminada, causando sintomas como diarreia e desidratação. Além delas, infecções gastrointestinais completam a lista de doenças provocadas pela ingestão de alimentos e água infectadas.

Micose
A micose, que talvez seja a doença mais comum dentre as citadas, é causada por fungos, podendo surgir após períodos de chuva devido à umidade e falta de higiene. Usar sapato com meia durante a chuva, caso essa água tenha contato com os pés e eles não sejam secos e limpos adequadamente, forma-se o ambiente favorável para o fungo se desenvolver e ocasionar a micose.

Os sintomas de micose variam de acordo com o local que ocorre, podendo haver coceira, aparecimento de manchas vermelhas na pele e no caso de micose nos dedos das mãos ou dos pés, alteração da coloração e forma da unha.

Proteja-se com essas DICAS:
O recomendável durante essas fortes chuvas é esperar em locais protegidos e longe da água contaminada. Mas, se em último caso for necessário entrar em contato com a água para limpar a casa ou recuperar objetos e utensílios, a dica é: calce botas de plástico impermeáveis e cubra as mãos com luvas.

Não mantenha medicamentos e alimentos que tiveram algum contato com as águas da enchente, mesmo aqueles embalados ou fechados, pois, ainda assim, eles podem estar contaminados.

Beba somente água potável, que não tenha tido contato algum com as enchentes. Use esta mesma água para cozinhar.

Após a enchente, limpe e desinfete todos os ambientes, utensílios, móveis e outros objetos. Remova com escova, sabão e água limpa a lama que restou nos ambientes, utensílios, móveis e outros objetos da casa.

No caso dos utensílios domésticos como copos, pratos e laváveis, lave-os com água e sabão. É preciso desinfetá-los também e isso pode ser feito diluindo um copo de água sanitária em quatro copos de água. Mergulhe nesta solução os objetos lavados, deixando-os ali por, pelo menos, uma hora.

Referências
Doenças transmitidas pela chuva
Doenças transmitidas durante chuvas e enchentes
Enchentes aumentam risco de doenças infecto-contagiosas

Fonte: tave