sexta-feira, 24 de janeiro de 2020
Foi realizado na tarde de ontem (23), na Promotoria de Justiça da comarca de Mossoró, uma audiência ministerial perante o promotor Victor Hugo Leite, com a presença das autoridades dos municípios de Grossos, Tibau e Areia Branca, para discutir sobre a realização do Carnaval.

Após explicar  os motivos da reunião, deu-se inicio a audiência, onde o prefeito de Grossos, Mauricinho, foi o primeiro a falar.

Segundo ele, o município ainda não definiu se realizará programação festiva de carnaval neste ano de 2020, tendo em vista os limitados recursos financeiros que dispõe. Contudo, caso decida pela realização do evento, deverá acontecer em pequeno porte, sem grandes atrações e elevado número de bandas, possivelmente, animados por paredões, no horário compreendido entre as 18h e as 2h.


Ao final, o representante do Ministério Público fixou  o prazo de 05 dias úteis para que o município de Grossos informe ao MP, a PM, e ao CB, se realizará ou não o  carnaval 2020.

Mauricinho estava acompanhado do Secretário executivo do  Gabinete Civil, Lourenço Costa; Antônio Marcos Dantas, representando a Defesa Civil; Lucas Oliveira, assessor da Prefeitura; Dr. Marlus César Rocha, assessor jurídico da Prefeitura; e Carlos Antônio de  Moura, comandante do  pelotão da PM de Grossos.

Após a fala das autoridades, o Promotor Victor Hugo fez as seguintes recomendações:

A Policia Militar de Grossos, por meio do seu comando, efetue a apreensão dos  veículos e dos respectivos instrumentos sonoros que forem flagrados produzindo sons ou sinais acústicos capazes de incomodar o trabalho ou sossego  alheio.

RECOMENDA  aos prefeitos de Areia Branca, Grossos e Tibau:

Em caso de a remuneração dos servidores público municipais referente aos meses de 2019 e ao décimo terceiro salário, não esteja integralmente quitada, se abstenham de realizar gastos e despesas com o carnaval.

RECOMENDA aos prefeitos de Areia Branca, Grossos e Tibau:

Somente contratem, por inexigibilidade de licitação, apresentações de cantores e bandas musicais diretamente ou por meio de empresário exclusivo.