quarta-feira, 27 de novembro de 2019
Os guardas municipais de Natal voltaram a lotar o auditório do Sinpol nesta quarta-feira (27/11) em mais uma assembleia com o objetivo de avaliar o movimento em defesa do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR). Uma luta que se mantém viva há 28 anos. Neste dia todas as atividades da Guarda Municipal foram paralisadas por 24 horas, inclusive a Diária Operacional (DO).

É preciso dizer que a cada negativa dos direitos, cada audiência cancelada ou negada pela Prefeitura de Natal, mais a categoria se fortalece por que está unida e vai avançar na luta. Esse é o sentimento expresso nas avaliações que terminaram com a aprovação do indicativo de greve para a próxima assembleia no dia 13/12. Antes, no dia 11, representantes do sindicato e da comissão do PCCR se reunirão com o prefeito Álvaro Dias.

O presidente do Sindicato de Guardas Municipais do Estado do RN, Souza Júnior, afirma que não é fácil, mas a Guarda Municipal sempre respondeu ao discurso de desesperança com mobilização e muita luta. “Eu não tenho dúvida que vamos conseguir o Plano de Carreira, nós já determinamos isso”.
A diretora do sindicato, Adeize dos Santos, saudou a assembleia parabenizando pela grande participação. “Eu fico extremamente satisfeita em ver aqui guardas de todos os setores e a gente está aqui para lutar pela categoria”.
“Dezembro é o mês das festas, o prefeito quer mostrar a gente na árvore e as viaturas nas ruas, então, se a resposta não for positiva no dia onze, dia doze é greve geral na Guarda Municipal”, disse o guarda Erasmo ao defender a greve caso seja necessário dar mais um passo na luta pelo Plano de Carreira.
Segundo Ney Dantas, a gestão municipal não tem respeito nenhum por essa categoria de 450 famílias, que sai de casa e não sabe se volta. “O prefeito Álvaro Dias não olha nossas propostas, engaveta nosso Plano de Carreira, fica protelando, protelando, com o objetivo de causar desesperança. Cada vez que ele bate na nossa categoria, mas eu pego forças pra reagir, quanto mais ele maltrata a nós e nossas famílias, nossos filhos, o revide vai ser mostrar que a nossa categoria é tão importante que hoje a cidade só funciona se tiver segurança no comércio, na escola, no posto de saúde. Então, seu Álvaro Dias, nós vamos reagir, mostrar a nossa força e vamos vencer”.
O presidente do Sinpol/RN, Nilton Arruda, esteve presente na assembleia e manifesto a solidariedade dos policiais civis à luta da Guarda Municipal pelo Plano de Carreira.

Ele apontou a Diária Operacional criada pelos governos como uma maneira para desmobilizar as lutas. “Na verdade, essas diárias são uns trocados, o ganho real é o que está em nossos salários”, declarou complementando que toda luta tem que ter muita mobilização e conscientização da categoria.

DAQUI PRA FRENTE, muito suor e um longo caminho a seguir, mas com resistência e a luta de sempre até a vitória. Juntos venceremos por que somos fortes.