sexta-feira, 15 de novembro de 2019
Para o final de semana a expectativa é que triplique a participação popular no evento
A abertura do “Festival do Atum: De Areia Branca para o Mundo!” no largo do cais Tertuliano Fernandes, em Areia Branca, na noite desta quinta-feira (14) reuniu um público de 10 mil pessoas no corredor gastronômico composto por mais de 20 restaurantes, provenientes de Areia Branca, Mossoró, Natal e até Aracati, no Ceará.

A programação teve início às 18:00 e foi fechado com chave de ouro com o show do pernambucano Geraldo Azevedo, cantando os seus maiores sucessos com o repertório da apresentação do “Voz e Violão”, que encantou a todos presentes nos entornos do palco. “Gosto muito desse formato, pois tenho liberdade no repertório. Se toco uma canção romântica e vejo que o público curtiu, logo emendo outra. Mas se vejo que a plateia quer dançar, engato um forró, que é para ver todo mundo balançar”, explica o cantor. Também houve a apresentação do grupo local Som da Ilha, que abriu a noite.

Uma presença divertida no evento foi a do carismático mascote do Festival, o “Tum Tum”, que animou as crianças e adultos, posando para fotos e brincando com o pessoal que circulava pelos estandes. Mais adiante, a estrutura da praça de alimentação com a capacidade de 500 pessoas abrigava aqueles que saíam do corredor gastronômico com prato cheio. 

No segundo dia de Festival do Atum será realizado o II Fórum Sobre as Diretrizes da Pesca do Atum e Afins, a partir das 13:00 na Câmara Municipal com duas oficinas de capacitação sobre a Pesca de Atum e Macroalgas. Por sua vez, a degustação no corredor gastronômico tem início a partir das 20:00, enquanto a programação cultural no palco começa às 22:00, com o show dos areiabranquenses do Sambloco, seguidos da apresentação do sertanejo Léo Chaves, em projeto solo.

Atum no Rio Grande do Norte

O Rio Grande do Norte é o maior produtor de atum do Nordeste, concentrando cerca de 70% do fornecimento regional da região — onde destes, 60% é produção de Areia Branca, segundo dados da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN). A pesca comercial movimenta mais de 270 milhões de dólares em todo o Brasil, produzindo cerca de 50 mil toneladas por ano. O evento tem como objetivo consolidar o pescado como um símbolo da economia de Areia Branca, buscando atrair recursos e benefícios para o município, na forma do crescimento do comércio e da indústria. “Se nós temos 60% de 70% do pescado do estado, devemos investir para que isso aconteça na nossa cidade. É isso que vai gerar emprego, renda e fazer o dinheiro circular aqui dentro”, defendeu a prefeita.

"Estamos conseguindo, com muita responsabilidade e trabalho, devolver à nossa cidade o prestígio e respeito que ela merece. O Justiça na Praça e a abertura do nosso Festival do Atum – que agora é de todo o Rio Grande do Norte – no mesmo dia, reflete esse momento positivo que Areia Branca vive, apesar de tantas dificuldades que o país atravessa", enfatizou a prefeita Iraneide Rebouças.