domingo, 12 de agosto de 2018
Por: Emílio Oliveira
Na semana atrasada escrevi o meu artigo semanal parodiando o grande jornalista Paulo Henrique Amorim no seu Blog Conversa Afiada, sobre o poste que o PT estava pretendendo colocar como candidato na última hora permitida pela justiça eleitoral no lugar do Lula, para que todos nós que demonstramos uma certa simpatia pela esquerda brasileira, possamos, de forma ideológica, sufragar o seu nome no próximo dia 07 de outubro. 

Essa semana ainda, parodiando o mesmo jornalista PHA no seu Conversa Afiada, o que ficou mais claro e explícito para toda a população brasileira foi mais imoral do que mesmo eleger um poste do Lula. O PT conseguiu a seguinte proeza: Haddad é o atual candidato a Vice com o Lula até a Justiça Eleitoral declará-lo inelegível. Então o PT substitui o nome do Lula pelo nome do Haddad como candidato a presidente e o outro componente da esquerda candidata a Vice com o Haddad que será a Manuela D’ávila do Pc do B, assumiu o solene compromisso juntamente com o Haddad de, no caso de serem vitoriosos na eleição, logo após a posse indultarão o Lula e, em seguida, renunciarão aos seus respectivos cargos para que, em 90 dias, haja um nova eleição em 2019, e o Lula possa ser candidato. 

Além desse lamentável esquema programado pelo Partido dos Trabalhadores divulgado através de vídeo pelo Blog Conversa Afiada, toda a grande imprensa, mesmo tendo já perdido de vez a credibilidade, dá a entender através de artigos escritos por renomados jornalistas ou mesmo através dos inúmeros vídeos postados no YouTube, soprando mais o fogo da intriga na oposição com ilações de que a cúpula do PT na pessoa do próprio Lula, está também, de dentro da própria carceragem da Polícia Federal em Curitiba aonde se encontra detido, tramou tudo para desestruturar em termos de tempo de televisão e de apoio político nos respectivos estados brasileiros a candidatura a presidente do seu mais tradicional e fiel aliado do PDT, o Ciro Gomes, que tem politicamente apoiado o PT desde o ano de 1998.

Esse clima de desconfiança tem gerado na esquerda brasileira certa inquietação que politicamente vem prejudicando bem mais ao PT do que ao próprio PDT e ao Ciro. Se essas informações realmente procedem, fica claro que o PT como sempre demonstra pouquíssima gratidão com os seus velhos aliados e o exclusivismo das oportunidades parece ser hoje igualmente como antes, a tônica maior de sua ideologia política. Há porém quem afirme que na vida, o pecado do pecador sempre será compreendido e perdoado, mas, o pecado do pregador, nem será compreendido e nem tampouco perdoado.

E foi justamente o que aconteceu com o PT nesses anos todos de sua atuação política aqui no Brasil. Não que esteja aqui querendo negar ou até mesmo minimizar os efeitos benéficos de sua atuação política distributiva em beneficio dos mais pobres em todo o período em que esteve à frente do poder nesse país que eu próprio já venho sistematicamente mostrando nesses meus escritos. Mas, como de praxe, o PT sempre bateu muito nas posições assumidas pelos os outros partidos ou até mesmo qualquer coisa que proviesse deles como, por exemplo, o próprio Plano Real que fez tanto bem ao país ele foi contra e, quando ele cai na mesma situação na qual tanto denunciou nos demais partidos adversários, então fica mesmo bem mais difícil se perdoar o pregador.

Na verdade, o PT está simplesmente colhendo o que há muito tempo vem plantando no terreno da política brasileira desde o ano de 1982, quando foi fundado no Estado de São Paulo. Acho, inclusive, que o partido começou a dar tiros no próprio pé a partir do momento em que colocou a Dilma sem nenhuma experiência politico-administrativa exitosa e apenas uma ótima cumpridora de ordens do Lula na presidência, quando colocou o Eduardo Cunha na presidência de FURNAS onde ele se fortaleceu financeiramente conseguindo muito dinheiro para cooptar deputados e conseguir se eleger Presidente da Câmara dos Deputados e, por último, colocar o traíra do sem voto Michel Temer na linha de sucessão presidencial como Vice da Dilma, apenas para angariar mais tempo de televisão durante a campanha.

Esses foram alguns erros Partido, aliados é claro ao fato de sempre ter tratado os outros Partidos de esquerda seus eternos parceiros, apenas como coadjuvantes e nunca protagonistas da cena política brasileira. Como o Ciro Gomes vem sistematicamente apontando esses e outros crassos erros do PT, ao invés do Partido reconhecê-los, agradecer e até mesmo fazer a tão humilde e sadia mea culpa, voltou-se foi raivosamente contra ele, acusando-o frontalmente de que vem criticando o partido e o próprio Lula que é sua única liderança, outro de seus crassos erros, o que significa a olhos mais argutos da cena politica brasileira que o PT, na verdade, mesmo tendo passado pelo trauma de ter tido uma presidenta eleita defenestrada do poder, além de vários de seus mais importantes quadros e lideranças desmoralizadas, condenadas e presas, não aprendeu nada e tudo leva a crer que jamais aprenderá.

Vejo isso como mais como um velho e carcomido arrobo de perfeição dos muitos partidos que em todos os países saíram de baixo e conseguiram chegar ao poder por muito tempo, se revestiram. Eles sempre acham que somente os seus quadros políticos é que estão aptos a interpretarem a vontade das massas que por não terem sido devidamente treinadas para esse fim, nunca possuem a menor consciência de como ocorre todo esse processo. Então, nessa desgastante caminhada em busca do poder sufocam e negam aos aliados, mesmo que eles disponham de quadros superiores aos seus próprios, à chance de mesmo numa crise como a que estamos atravessando, também chegarem ao poder com o voto das massas que são justamente as mais sofredoras nesses tão críticos momentos históricos.

E isso se torna bastante claro quando o PT, sem o menor resquício de remorso ou até mesmo patriotismo, acredita que é bem mais importante nesse momento tão grave da conjuntura política brasileira lançar o nome do Lula como candidato a presidência da República, mesmo sabendo que ele não poder ser candidato, fato que configura que para o PT o Lula é bem mais importante que o Brasil que está rapidamente descendo a ladeira e se arriscando dentro de bem pouco tempo pela ação nefasta dos que nos desgovernam a se transformar numa republiqueta de quinta categoria. E tamanha sanha pelo poder claramente demonstrada pelo PT, para o bom entendedor significa que - tudo se exploda -, desde que o seu líder máximo retorne ao poder novamente.

Posso está engando e até gostaria de estar, mas essa é a sensação que percebo ante os muitos desencontros justamente promovidos pelo maior Partido da esquerda brasileira o PT que, pelo fato de já ter chegado por quatro vezes consecutivas à presidência da República desse país, poderia muito bem com a sua força politica termais desprendimento e dar uma chance a alguém bem mais competente que eles próprios e que sistematicamente os vem coadjuvando durante toda a caminhada administrativa desse Partido majoritário, como um excelente quadro político desde os idos de 1998. 

O que fica claro para mim é que – o que importa ao PT -, é que o poder somente tem significado para ele se o cargo maior da república estiver somente nas mãos de alguém de seu próprio quadro partidário, não interessando nem um pouco que ninguém de outros Partidos, mesmo os aliados mais fiéis, em quaisquer situações se aventurem a sequer sonhar com a presidência da República. Esse tão mesquinho sentimento, infelizmente, tem em política um nome não muito agradável que se chama exclusivismo, fato que obrigatoriamente leva a ele a usar somente os tempos verbais com os pronomes eu e nós, excluindo-se, portanto, ele, eles, tu e vós.

Esse tipo de práxis política é parecidíssima com a máxima que caracteriza a exacerbação do individualismo excludente que é o que ainda caracteriza toda a nossa sociedade dominada pela plutocracia brasileira que usa como capataz a classe média que é: “daí sempre mais a quem tem mais e quase nada a quem não tem”, deixando os trabalhadores apenas no nível de sobrevivência para continuarem gerando o indispensável lucro que se transforma em capital que será apropriado apenas pela nossa elite desumana e sem a mínima preocupação de que os trabalhadores possam também se beneficiar sequer de um pouquinho mais dos frutos do seu próprio trabalho.

E foi justamente essa velha prática política e econômica que tanto tem depreciado e atrasado a sociedade brasileira e que inclusive foi um dos objetivos maior da criação do PT em 82 - que era tentar quebrar essa corrente de exclusão sem nenhuma espécie de distinção entre pobres e ricos e estendendo a todos brasileiros e brasileiras, oportunidades iguais. Esse era o sonho do PT e também o meu e de outros tantos milhões de brasileiros que se incomodavam e ainda se incomodam com tantas e tão aberrantes injustiças sociais que, infelizmente, nunca preocupou ou nem mesmo sensibilizou as nossas descomprometidas elites dirigentes. 

Hoje, vejo surpreso o PT em quem já votei tantas e tantas vezes, que também chorei com as derrotas iniciais do Lula e vibrei com as suas consecutivas vitórias, fazendo o mesmo trabalho sujo dos velhos e carcomidos Partidos da direita tradicional desse país. E o que é pior, mesmo sabendo que não pode ter o seu grande líder na linha de frente dessa campanha de 2018, continua tentando enganar toda a sua velha militância no sentido de acreditar nessa insustentável possibilidade, quando tem em suas mãos o poder político e sem a imposição de nomes viáveis eleitoralmente e inviável juridicamente, apontar o mais preparado e o melhor nome de toda a oposição para ganharmos o pleito ainda no primeiro turno e assim podermos implementar todos juntos o inadiável projeto de desenvolvimento nacional que é o único que pode realmente nos tirar desse marasmo imposto pelo neoliberalismo de nossas elites antipatriotas que está matando o país e fazendo sofrer ainda mais o nosso tão desprotegido e enganado povo.

Posso está engando, mas vejo no Ciro Gomes do PDT o único homem da esquerda brasileira atualmente que é capaz de nos tirar desse mar das tempestades e nos rumar para um novo azimute que nos leve a outro mar que seja o da tranquilidade, para que possamos num futuro não muito distante, nos tornarmos verdadeiros protagonistas de nossa própria história e não mais coadjuvantes de um processo de submissão e exploração imposto aos países periféricos como o nosso pelo grande império do Norte que, infelizmente, sempre nos trata mais como vassalos do que como parceiros, o que seria o mais ideal para os dois países.

Com essas conquistas, viria com o tempo o indulto do Lula que todos sabem que está preso injustamente, a desoneração dos impostos sobre o consumo que sobrecarrega mais os trabalhadores e a nossa classe média, e a oneração mais pesada dos impostos pagos pelos poucos ricos desse país, a reativação de todas as nossas obras de infraestrutura que se encontram paralisadas, fato que geraria empregos para o povo e o Brasil não iria mais se subordinar ao mercado financeiro e implementar as medidas econômicas no sentido de se reverter o quadro mais que dantesco de nossa economia, fato que nos levaria a despontar dentro de bem pouco tempo como uma nação ordeira e respeitada por todos da mesma forma que foi na época em que o Lula estava na presidência da República.

Todavia, o que vejo no horizonte não me agrada nenhum pouco por intuir a séria e desastrosa ameaça ao país de que pelo velho e tradicional caminho de desidratar os parceiros tomado pelo PT, a extrema-direita possa chegar ao poder ou com o Bolsonaro ou a direita como o Alckmin, o que significa que o Lula morrerá na cadeia e o próprio PT com o auxilio da mídia corporativista será destruído através de massivas e contundentes distorções das informações, fazendo com que a maioria do povo que tanto amava o Lula e até mesmo o PT, passe a odiá-los mais que amá-los e aí, adeus retorno ao poder novamente.

Portanto, não gostei do que o PT e o Lula fizeram com o Ciro Gomes que sem nenhuma duvida é o seu parceiro mais solidário e competente desde o ano de 1998. Ora, se o PT fez o que fez com o seu mais fiel escudeiro motivado pela doentia disputa da hegemonia do poder num momento que o Partido não tem porque não preparou sequer um substituo a altura do Lula, o que ele não será capaz de fazer com qualquer outro Partido de sua base eleitoral que se aventure a disputar com ele o endeusamento de seu líder maior que, infelizmente, nessa eleição, não poderá ser candidato? Pense nisso antes de se decidir, eleitor. De todos os postes dos políticos que nas últimas eleições se toraram inelegíveis, até o presente momento, não se aproveitou nenhum!...

Emílio.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Acessos

PESQUISE AQUI

Receba nossas notícias no e-mail

CONTATO DO BLOG

Telefone/Whats: (84) 9 8177-6707 Email: Contato@ofachodegrossos.com Facebook:  O Facho de Grossos © 2015 -2018 - O Facho de Grossos...

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

COLUNISTAS

COLUNISTAS
EMÍLIO OLIVEIRA
O Facho de Grossos 2014. Tecnologia do Blogger.