terça-feira, 17 de julho de 2018
A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (17/7) a Operação Swindle, com objetivo de desarticular grupo que realizava clonagens de números telefônicos de autoridades brasileiras para aplicar golpes via WhatsApp.

Policiais federais cumprem cinco mandados de busca e apreensão e dois de prisão preventiva nos estados do Maranhão e Mato Grosso do Sul. As ordens foram expedidas pela Justiça Federal em Brasília.

De acordo com a PF, o grupo abria contas falsas. Os criminosos se “apossavam” informações em trocas de mensagens de WhatsApp de autoridades públicas e, fazendo-se passar por estas, solicitavam transferências bancárias das pessoas constantes de suas listas de contato.

Depósitos bancários
O deputado federal Ronaldo Fonseca (Pros-DF) foi vítima do golpe em fevereiro deste ano. Após perceber que seu celular estava sem sinal, o parlamentar recebeu um alerta da mulher: sua conta no WhatsApp ligada ao número funcional da Câmara dos Deputados estava enviando a contatos de sua lista telefônica pedidos de depósitos bancários.

“Eles mandaram mensagem no grupo da família. Aí, minha esposa viu e achou estranho”, contou o deputado à época. Nas mensagens, os criminosos iniciam um diálogo e questionam se o interlocutor possui conta no Banco do Brasil ou na Caixa Econômica Federal. Em seguida, pedem para o contato realizar uma transferência sob o pretexto de que o limite bancário já havia sido ultrapassado e o valor seria ressarcido em breve.

Metrópoles 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Acessos

PESQUISE AQUI

Receba nossas notícias no e-mail

CONTATO DO BLOG

Telefone/Whats: (84) 9 8177-6707 Email: Contato@ofachodegrossos.com Facebook:  O Facho de Grossos © 2015 -2018 - O Facho de Grossos...

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

COLUNISTAS

COLUNISTAS
EMÍLIO OLIVEIRA
O Facho de Grossos 2014. Tecnologia do Blogger.