domingo, 6 de maio de 2018
Com o objetivo de garantir um controle da tuberculose no RN, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Programa Estadualde Controle da Tuberculose, realiza de 9 a 11 de maio no auditório da II Unidade Regional de Saúde Pública (II Ursap), com sede em Mossoró-RN, uma Capacitação em Manejo Clínico da Tuberculose para médicos, enfermeiros e coordenadores municipais do Programa de Tuberculose. 

Ministrarão a capacitação a coordenadora estadual do Programa de Controle da Tuberculose, Valéria Nepomuceno e bioquímica do Laboratório Central Dr. Almino Fernandes (LACEN), Zélia Guedes Almeida. São responsáveis pelo Programa Regional de Controle da Tuberculose na II Ursap, Fátima Dias e Marcilene Santana. 

“As principais dificuldades referentes ao enfrentamento da tuberculose são o diagnóstico tardio e o tratamento inadequado, que contribuem com a disseminação do agravo e com a ocorrência de casos extensivamente resistentes (quando o paciente não responde ao tratamento realizado)”, disse Valéria Nepomuceno. 

No dia 09 a capacitação será apenas paramédicos e enfermeiros do município de Mossoró. No dia 10 o evento será direcionado para enfermeiros e coordenadores do Programa dos municípios da 2ª e 8ª Regiões de Saúde e no dia 11 haverá uma reuniãopara questões relacionadas ao Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN). São esperadas 140pessoas para o evento. 

A tuberculose é uma doença de notificação compulsória conforme estabelece a Portariado Ministério da Saúde nº 204, de 17 de fevereiro de 2016 que define a Lista Nacional de Notificação Compulsória de doenças, agravos e eventos de saúde pública nos serviços de saúde públicos e privados em todo o território nacional. 

Tuberculose 

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível que afeta prioritariamente os pulmões, embora possa acometer outros órgãos e sistemas. No Brasil, a doença é um sério problema da saúde pública, com profundas raízes sociais. A cada ano, são notificados aproximadamente 70 mil casos novos e ocorrem cerca de 4,5 mil mortes em decorrência da tuberculose. Globalmente, cerca de 10 milhões de pessoas adoecem por tuberculose, levando mais de um milhão de pessoas a óbito, anualmente. O surgimento da aids e o aparecimento de focos de tuberculose resistente aos medicamentos agravam ainda mais esse cenário. O principal reservatório da tuberculose é o ser humano. Outros possíveis reservatórios são gado bovino, primatas, aves e outros mamíferos. 

Abdias Duque de Abrantes 

Assessor de Comunicação Social
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PESQUISE AQUI

Receba nossas notícias no e-mail

CONTATO DO BLOG

Telefone/Whats: (84) 9 8177-6707 Email: Contato@ofachodegrossos.com Facebook:  O Facho de Grossos © 2015 -2018 - O Facho de Grossos...

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

Acessos

COLUNISTAS

COLUNISTAS
EMÍLIO OLIVEIRA
O Facho de Grossos 2014. Tecnologia do Blogger.