sexta-feira, 4 de maio de 2018
O desembargador Ney Bello concedeu habeas corpus para o ex-deputado Henrique Eduardo Alves.

Como havia um outro mandado de prisão contra ele no Rio Grande do Norte, ele, na prática, segue para prisão domiciliar.

Para soltá-lo, Bello proibiu-o de manter contato com outros investigados, de manter atividade política e solicitou a entrega do passaporte.

Henrique, ex-ministro e ex-presidente da Câmara, estava preso desde o dia 06 junho do ano passado quando foi deflagrada a operação Manus e deixará a academia nesta sexta-feira. Neste domingo completaria 11 meses da prisão de Alves.