domingo, 29 de outubro de 2017
Por: Emílio Oliveira
Pelo fato de ser ainda bastante prolixo no que escrevo, tenho consciência de que pouquíssimas pessoas conseguem ler esses textos grandes e pessimistas que semanalmente me atrevo a escrever. Todavia, mesmo com todo o reconhecimento de minhas fragilidades a esse respeito, vou continuar escrevendo todas as semanas porque, pelo menos, os poucos que se aventurarem a lê-los, estarão aprendendo juntamente comigo que sempre pesquiso sobre o que escrevo, os grandes gargalos que há muito vêm truncando um desenvolvimento contínuo, auto-sustentável e sadio para o nosso país. 

Como é sabido por todos quantos estão antenados com os novos tempos, somos um país potencialmente rico de povo desgraçadamente pobre. Então é de se perguntar? É lícito um processo de exclusão dessa natureza? Pode até ser lícito porque “as leis democraticamente aprovadas”, infelizmente, são impostas ou por a própria classe dominante que está no poder, ou por seus prepostos e representantes. Mas, será que é realmente justa? Eu pelo menos tenho absoluta certeza que não!

Ou alguém em sã consciência pode achar que uma sociedade de aproximadamente 210 milhões de habitantes e onde apenas seis pessoas ou mais precisamente meia dúzia de pessoas, auferem um rendimento igual a 100 milhões de pessoas ou quase a metade de toda essa população? Pois essa, amigos, é a triste realidade do nosso país. E por isso mesmo é que quase todo dia na televisão, nos rádios, nos blogs, temos as tristes notícias dos horrorosos assassinatos de jovens geralmente pobres, negros e de famílias desestruturadas que residem nas periferias das grandes, médias e até das pequenas cidades brasileiras.

Sabem quantos estão sendo assassinados anualmente no Brasil ou pela polícia do estado que mata indiscriminadamente, ou pelas próprias gangues que entre eles mesmos se formam na disputa pelos pontos de venda de drogas que geralmente iniciam para poderem sobreviver e depois se profissionalizam no tráfico -, 60 mil jovens. E sabem quantos foram ou estão sendo investigados pela polícia? Apenas 8% de todos esses casos. Isso também é uma aberração que não existe em parte nenhuma do mundo a não ser aqui entre nós. 

Mas, como sempre, os meios de comunicação na busca desenfreada pela audiência dão total destaque apenas as notícias, mas não tocam nas causas de toda essa carnificina que é bem maior que a das guerras que acontecem por ai afora. Agora quem leva a culpa por todo esse nefasto processo de degradação de nossa tão injusta sociedade? O governo federal, os governos estaduais e municipais que hoje, infelizmente, se transformaram em verdadeiros cemitérios de políticos, alguns até bem intencionados, mas que, infelizmente, sem recursos financeiros para cobrirem as crescentes despesas, não têm como enfrentar e resolver as demandas sociais sempre mais e mais crescentes a cada dia que passa.

O estado brasileiro em todos os seus níveis federativos encontra-se hoje totalmente a mercê dos interesses da plutocracia, ou seja, dos grandes bancos nacionais e estrangeiros e dos grandes empresários também nacionais e estrangeiros. E o pior é que essa crescente dependência dos estados modernos à plutocracia mundial é uma realidade em todo o mundo capitalista e, inclusive, até mesmo nos EUA que é a sede do capitalismo internacional. E por que isso vem num crescente em todo o mundo capitalista? Pelo crescente endividamento dos atuais estados modernos. 

Quem estudou Marx e Engels sabe que se o capitalismo não for contido nessa sua insaciável sanha por capital e capital aqui significa também trabalho, suor, lágrimas e sangue humano, o mundo todo irá terminar na mão de um só capitalista. Ou seja, todo o mundo vai ser propriedade de apenas um ser humano que eu acho que se isso vier a acontecer realmente, esse cara, com toda a certeza, não será mais um ser humano. 

Porém, é bom não se descuidar desse crescente processo de concentração de renda porque, infelizmente, a nível mundial, já estamos também nas mãos de meia dúzia de famílias que hoje controlam os bancos, as ferrovias, as fábricas de automóveis e de aviões, de navios e de medicamentos, as petroleiras, as fábricas de satélites, foguetes espaciais e todos os tipos de armas de guerra que se possa imaginar. 

Quem tiver a curiosidade de ler esse texto vai logo concluir que talvez eu seja um comunista ou socialista ou coisa que o valha. Não, eu não sou nada disso. Eu me considero um humanista e me incomoda continuar vivendo no planeta Terra e num país tão rico, como por exemplo, o nosso que poderia dar uma condição razoável para não dizer boa de vida a toda a nossa tão miserável população e também até de todo o planeta Terra, propiciando a todos um trabalho digno, saúde preventiva, educação de qualidade e cooperação entre todos os povos do planeta e não apenas essa competição tresloucada que tem provocado tantas mortes, inclusive por fome, misérias, doenças, depressões e suicídios.

Todavia, se isso for uma utopia, e eu reconheço que no nosso atual estagio de evolução é, porque então não criarmos uma sociedade intermediaria entre o capitalismo selvagem que inumanamente exclui e o socialismo autoritário, porém um pouco mais distributivo que tivemos no passado? Por que enfim não se criar um mundo melhor para todos e não apenas para meia dúzia de senhores, alguns dos quais nem sequer sabem mais o quanto possuem, enquanto as maiorias de todo o planeta não têm sequer o que comer no dia-a-dia de suas tristes e miseráveis existências?

Se eu na minha pequenez existencial cheio de defeitos e de mil tipos de arrogância sinto-me incomodado e até certo ponto insatisfeito ante tanto sofrimento da humanidade busco por um mundo mais humano e igualitário para todos os seres do planeta - o que se dizer do grande Jesus o mestre de todos os mestres que tudo quanto defendia era justamente a fraternidade, a igualdade, a liberdade, a justiça, o perdão, a compreensão, a harmonia e principalmente o amor incondicional entre todos os seres vivos do planeta Terra. 

Ele nunca defendeu ou estimulou a utilização de cercas que geralmente dividem as terras e os homens também; ele nunca defendeu a violência que poderia tê-lo tornado Rei de Israel; e também nunca defendeu o indiscriminado e odiento acúmulo exagerado de bens que geralmente levam a violência e as injustiças sociais. Lembram-se do sermão da montanha? Se te pedires a capa daí também a tua túnica. Jesus pedia ao homem somente o crescimento de sua consciência porque ele sabia que se isso viesse ocorrer um dia, se acabariam todos os sofrimentos dos homens aqui nesse planeta.

No entanto, qual foi o prêmio que a humanidade na expressão de sua minoria de interesseiros e poderosos lhe distinguiu? A morte na cruz que era a mais torpe e indigna de todas as mortes na sua época. Mas, o pior é que não foi assim somente com Jesus não. Foi também com o Faraó do antigo Egito o grande Akenaton que 3.500 anos antes se atreveu a abolir a escravatura no seu reino e por esse grande crime cometido contra a humanidade, envenenaram ele e sua esposa. Foi também com o grande sábio grego Sócrates 450 anos antes de Jesus que por falar a verdade aos filhos dos nobres gregos foi condenado a morrer tomando cicuta que era um veneno mortal na época. Foi também com o grande Pastor Evangélico Martin Luther King nos EUA que foi assassinado porque lutava não pela abolição da escravatura que já havia acontecido desde a Guerra de Secessão, mas sim, apenas para que seu povo fosse tratado com igualdade pelos brancos americanos. Foi também com o grande Mahatma Gandhi na Índia que com muita luta sem violência e consecutivas prisões e greves de fome conseguiu libertar o seu país do domínio do Império Inglês, foi morto a tiros por um seu partidário fanático. E finalmente foi também assim com o nosso herói brasileiro o grande Tiradentes que foi enforcado, esquartejado, salgado e os pedaços de seu corpo expostos nos postes de Vila Rica em Minas Gerais, pelos portugueses de quem éramos uma simples colônia.

Agora eu pergunto a quem ler esse texto, por acaso não foram os interesses estratégicos, políticos, militares e econômicos dos grandes poderes mundanos de suas respectivas épocas que provocaram todas as mortes desses iluminados seres que aqui aportaram talvez até enviados pelas mãos da própria providência divina para que eles todos pudessem, com o seus estranhos comportamentos altruístas, darem um choque de evolução de consciência e espiritual em toda a nossa humanidade terráquea? Eu, particularmente, apesar de não ser religioso, não tenho a menor duvida que sim!

Agora, vamos analisar a situação dos poderosos da época que fizeram isso com todos esses seres que podemos verdadeiramente chamá-los de Avatares ou seres evoluídos. Os que os mataram são hoje reverenciados ou até mesmo respeitados pela humanidade? Não, é a resposta. E desses restaram hoje somente o esmaecimento dia-a-dia de suas tristes memórias e de suas desastradas e infelizes passagens por este planeta Terra. Quanto a esses seres que de forma inexplicável ao senso comum foram destruídos por interesses capitalistas e espúrios quase sempre com a utilização de mentirosos e falsos aparatos de manipulação e de convencimento das maiorias desavisadas, o mundo ainda hoje os revência.

Portanto, voltando a realidade do nosso país, não é simplesmente retirando direitos trabalhistas e previdenciários das maiorias já despossuídas de quase tudo e concentrá-las ainda mais nas mãos de poucos que já têm demais que se vai poder dar um impulso de desenvolvimento supostamente trazido pelo mercado financeiro que sempre foi esse monstro capitalista que somente enxerga lucros e mais lucros sem se preocupar minimamente se alguém está trabalhando, comendo, vestindo, morando, ou tendo dignidade como ser humano. 

Por isso mesmo é que todos nós que desejamos construir um país chamado Brasil mais moderno, produtivo e que tenha um projeto de desenvolvimento nacional independente em todas as suas perspectivas e múltiplas escolhas, devemos compreender que não poderemos fazer o que tem que ser feito para a consecução desse nosso tão nobre objetivo, continuando a votarmos nos mesmos candidatos de sempre ou em seus filhos, ou em seus irmãos, agregados, ou em seus prepostos, ou no que quer que seja que os represente. 

Precisamos colocar lá na Presidência da República, no Congresso Nacional, nos Estados e até nos Municípios brasileiros, pessoas que realmente querem nos representar e não as que somente têm recebido os nossos sagrados votos e lá em Brasília ou onde quer que atuem politicamente deveriam nos defender por terem sido eleitos por nós com essa finalidade, mas, ao contrario, simplesmente negociam os seus mandatos com a plutocracia capitalista que somente enxerga o lucro fácil venha de onde vier. 

Ainda ontem eu pateticamente vi no YouTube a foto de um desses deputados com cara de uma pessoa não muito confiável manejando uma relação onde tudo levava a crer que ali estavam escritos os nomes e os respectivos valores de cada deputado que votaram a favor do presidente da república e contra ele ser investigado pelo STF. Será mesmo que o Procurador Geral da Republica juntamente com a Polícia Federal que investigou o caso, estavam mesmo mentindo a esse respeito? Por que esses deputados não se comportaram da mesma forma com a presidente Dilma que foi eleita com 54 milhões de votos dos brasileiros? Com ela e também como os seus mais próximos, não foram encontrados nenhuma mala de dinheiro não. 

Acho que a maioria do Congresso brasileiro, cooptado e manipulado pelo velho e carcomido jeitinho do capitalismo fez com a Dilma o mesmo que o povo judeu manipulado pelos seus desonestos sacerdotes fez com Jesus que tanto os incomodava no momento daquele que foi o mais estúpido julgamento da história da humanidade e no qual redundou na morte por crucifixação do maior de todos os mestres que já vieram ao planeta Terra. 

E tanto lá quanto cá, a troca teve o mesmo desdobramento. Lá trocaram Jesus por Barrabás e aqui uma presidenta eleita pelo povo por um grupo de homens que a própria justiça os indiciou como verdadeiros criminosos. E isso é o produto de que amigos? Ora, simplesmente do velho capitalismo, pois, afinal de contas, todos eles, como a própria imprensa mostrou a toda à sociedade brasileira, devem ter saído de toda essa empreitada ganhando alguma coisa, foi ou não foi? Tenho dito!...



Emílio.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

Acessos

FAN PAGE

COLUNISTAS

COLUNISTAS
EMÍLIO OLIVEIRA

PESQUISE AQUI

O Facho de Grossos 2014. Tecnologia do Blogger.