sábado, 7 de outubro de 2017
Na tarde de ontem, 6, horário em que a maré estava muito alta, foi registrado na Prainha de Grossos uma quantidade muito grande de óleo de motor nas águas do rio, principal via de acesso entre Grossos e Areia Branca.

Próximo a rampa onde estacionam as balsas, as águas chegaram a ficar com a cor preta em meio aos poucos mangues que por ali ainda resta.

Com a correnteza da baixa da maré, todo esse óleo seguiu para o mar, causando grande prejuízo ao meio ambiente, e aos pescadores que sobrevivem da pesca na área, e de lá tiram seus alimentos.

DG

Descarte incorreto de óleo lubrificante pode gerar danos irreversíveis à saúde e ao meio ambiente

Por vir do petróleo, o óleo já é tóxico e, geralmente, contém diversos tipos de aditivos que, em altas concentrações, potencializam seus efeitos contaminantes. Tudo isso sem contar que o manuseio incorreto do óleo lubrificante, além de carregar essa carga original, gera compostos perigosos para a saúde e o ambiente, tais como dioxinas, ácidos orgânicos, cetonas e hidrocarbonetos policíclicos aromáticos. Ele também contém elementos tóxicos, como cromo, cádmio, chumbo e arsênio, oriundos da fórmula original ou absorvidos do próprio motor do equipamento.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

Acessos

FAN PAGE

COLUNISTAS

COLUNISTAS
EMÍLIO OLIVEIRA

PESQUISE AQUI

O Facho de Grossos 2014. Tecnologia do Blogger.