domingo, 9 de abril de 2017
Por: Emílio Oliveira
Vim novamente a você para falar sobre: A VERDADEIRA NATUREZA DA EXISTÊNCIA. A VERDADE do SER é esta: você, que acredita somente no mundo material, está vivendo inteiramente no mundo finito, terreno. Está vivendo na dimensão da manifestação de suas crenças.

Aqueles cujas percepções espirituais e vidas foram elevadas em suas frequências vibratórias para afundir-se com as frequências espirituais de vibração da dimensão espiritual, podem perfeitamente perceber que vivem em duas dimensões. Eles estão plenamente conscientes dessa verdade, vivem segundo essa verdade e evoluem em frequências do ser e cada vez mais elevadas.

Eles já não estão presos pelas crenças humanas e vivem no entendimento de que estão no infinito no qual não há limitações. Quanto mais elevadas são suas frequências vibratórias de consciência, mais conscientes estão de que vivem no infinito e de que só eles mesmos põem limites ao que podem aspirar.

Aqueles cujas percepções foram elevadas desse modo enquanto ainda estão em seus corpos percebem que há somente uma dimensão do verdadeiro “ser individual”, e essa dimensão é a “Atividade da Consciência Divina. 

Eles também podem chegar a compreender plenamente que há uma dimensão além, a da Consciência Universal, na qual o Universal reside em perfeito equilíbrio e que não pode ser invadida por ninguém, pois nessa dimensão qualquer individualidade seria absorvida pela Unidade do Ser. 

Quando uma alma atinge, em compreensão e realização pessoal, o nível mais elevado das frequências vibratórias da consciência - a Consciência Crística, - pode olhar para baixo e contemplar os níveis de vibração que se elevam ou descem até a humanidade na Terra. Ela sabe, com amor e compaixão, que a humanidade está aprisionada nas vibrações inferiores da Consciência Divina que estão ocultas no impulso Egocêntrico.

Este impulso é totalmente inconsciente da Verdade do Ser, que é a verdadeira identidade da alma e a verdade terrena do ego. Ele não tem a menor consciência do imenso propósito por trás de sua existência e da missão final que deve empreender. A tarefa da alma récem-nascida é a de experimentar, por meio de seu corpo, a Psique e tudo o que essas frequências inferiores têm a oferecer, e de crescer em consequência dos acontecimentos e experiências mentais/emocionais que surgem de seus pensamentos e sentimentos.

A alma deve aprender, por meio de experiências de erros e acertos, o estado de consciências que a torna enormemente feliz ou carregada de dor e tristeza, o que dá inicio a diversas limitações físicas. O propósito da vida na terra não é apenas o de descobrir um meio de experimentar alegria e felicidade inalteráveis, ainda que isso seja o desejo de cada alma. Felicidade e alegria sublime dificultariam o progresso da alma em direção às vibrações espirituais superiores da consciência.

Finalmente depois de muitas vidas de “altos e baixos”, de confortos e infortúnios, a psique despertará para a verdade de seu ser e compreenderá que tem dentro de si mesma o potencial para recorrer à Consciência Divina a fim de obter discernimento, entendimento e conhecimento, bem como para elevar as vibrações de sua consciência espiritual às de saúde, bem-estar, proteção, crescimento interior, alimento espiritual, além de irradiar para os outros a própria natureza da consciência Divina.

Como já disse antes, a CONSCIÊNCIA é VIDA e a VIDA é CONSCIÊNCIA. Onde há VIDA – há CONSCIÊNCIA. Onde há CONSCIÊNCIA há VIDA. Tudo na existência é definido pelas frequências vibratórias da consciência: a Luz, a Cor, o Som, todos os fenômenos físicos, vivos ou inanimados. Se você pode mudar as frequências vibratórias de alguma coisa, você pode mudar a aparência dela – seja luz, som, cor, gás, líquido ou órgãos físicos.

Quando os órgãos físicos apresentam um aspecto de má saúde, é porque as frequências vibratórias normais desse órgão foram reduzidas e a VIDA dentro dele foi diminuída. A ciência apresenta o Universo como “matéria” que possui consciência, mas a verdade é que: O Universo é Consciência que adquiriu a aparência de “matéria” como consequência de um declínio para as frequências vibratórias inferiores de consciência. Essa é a verdadeira realidade da existência, nada mais.

Toda a sua existência é uma questão de frequências vibratórias. Quanto mais elevadas são as percepções espirituais e a aderência ao pensamento espiritual, mais velozes são as frequências vibratórias pessoais no corpo: a vitalidade eleva-se e a doença, por fim, desaparece.

A comunidade científica acredita que você vive na dimensão humana, que compreende o sistema solar e as galáxias de estrelas. A ciência acredita que o raciocínio humano é o ponto mais alto de referência inteligente em qualquer momento, tendo evoluído como resposta às mudanças ambientais e às condições climáticas, e que é puramente o produto da atividade cerebral.

Segundo ainda a ciência, suas emoções são totalmente reais e válidas, o que se pensa e se sente é indiscutível e isso constitui a única “realidade” da existência. A normalidade é avaliada segundo a média dos pensamentos, ações e respostas ao meio. Isso é percebido como a “realidade” humana.

Por isso, qualquer talento que transcende o rendimento “médio” da mente “média” é considerado como sendo “genial” e originário de poderes mentais pouco usais. Considera-se que o rendimento “abaixo da média” deve-se a atraso mental resultante de alguma causa física – genética, trauma de nascimento, etc. 

A ciência é tão contrária a qualquer possibilidade de crenças que possam iludi-la que aceitará como “real” qualquer fenômeno, com a condição de que possa ser calculado, estimado e provado por instrumentos. Se você pensar a respeito disso cuidadosamente, compreenderá que o que a ciência sustenta como fato é, na realidade, somente uma crença originada de conclusões tiradas pelo uso de seus cinco sentidos.

Assim é com qualquer outro aspecto de sua existência. Em sua dimensão terrena, os fatos acontecem segundo após segundo, mas no momento em que se produzem se tornam crenças-recordações e as recordações não são sempre precisas. Quaisquer sentimentos e pensamentos que você tenha sobre o passado não são fatos, mas pontos de vista e crenças – e, portanto, não são fatos nem tampouco a Realidade por trás deles.

Isso se aplica a todas as facetas da existência. A Verdade é: você vive em uma dimensão terrena composta inteiramente por suas crenças que surgem de suas respostas ao que ocorreu há cem, mil ou dez mil anos atrás. Houve um tempo em que as pessoas acreditavam que a Terra era plana e por isso pensavam viver em um mundo plano e tinham medo de navegar muito longe indo de um lado a outro do oceano, pois havia o grave perigo de cair pela borda do mundo. 

Para aquelas pessoas há somente 400 anos, o mundo era plano, Hoje, graças ao conhecimento, o mundo é acessível em todas as direções. As pessoas no passado (como ainda as do presente), dirigiam suas vidas segundo “as lendas dos antepassados”, o poder dos ancestrais e outras histórias. Acreditaram nelas de maneira tão intensas que as limitações impostas por aquelas crenças restringiam suas ações e atividades. 

A dança, por exemplo, era considerada imoral e perversa por certas seitas cristãs. Portanto, esse prazer foi erroneamente negado a muita gente que podia ter vivenciado grande alegria e liberado muita tensão ao dançar. Com a religião se passa o mesmo. As crenças são a própria substancia da religião. Elas são baseadas em acontecimentos antiquíssimos que não são mais do que lendas.

As crenças podem ter sido relevantes para a mentalidade geral daqueles tempos, mas há muito se tornaram insuficientes em um mundo de contínuas mudanças. Ainda assim, elas são estritamente observadas e se converteram em objeto de culto, festividades, celebrações, choro e – mais destrutivamente – se tornaram a razão pela qual os homens se matam entre si e causam terríveis desgraças a velhos, mulheres e crianças.

Certas religiões afirmam que “Deus” está em toda parte e em todas as coisas, mas também afirmam de maneira dogmática que ninguém conhece a “mente de Deus”, ou as razões pela quais o povo se mata entre si - pode ser que isso esteja nos planos de Deus, dizem. Com atitudes mentais compostas de tal conjunto de crenças ilógicas, onde a humanidade pode, no tempo real, encontrar alguma certeza de beleza, alegria, saúde bem-estar e amor?

As crenças religiosas nos apresentam um “Deus” cuja vontade pode trazer vida e cura ou morte e destruição. Com tais crenças, a única certeza é a incerteza. Com essas crenças, qualquer doença ou anormalidade pode ser justificada como sendo “a Vontade de Deus”. Porém, são as suas CRENÇAS que controlam todas as expectativas do que a vida pode trazer para você no futuro.

É preferível o agnosticismo saudável – que é um tipo de atitude mental que aceita que desconhece a natureza de “Deus” ou a existência de algum “deus”, mas que está aberta à convicção trazida pela iluminação, - do que as crenças fanáticas de meias verdades ou inverdades. Como ainda é cega a raça humana em geral!

Infelizmente, essa é ainda a turva visão do homem de hoje, visto que ele se comporta como se seus grosseiros cincos sentidos lhe mostrasse o mundo verdadeiro, quando, na verdade, ele simplesmente o vê como se estivesse dentro de um túnel limitadíssimo e sem horizontes maiores a perceber, que não os físicos.

E assim é a mente humana que está literalmente possuída pelas doutrinas e dogmas religiosos e/ou aprisionada em teorias científicas e fórmulas matemáticas. As doutrinas religiosas foram simplesmente concebidas pelo raciocínio humano em um esforço para explicar os ensinamentos dos Mestres espirituais, cujas mentes se moveram além da esfera humana do intelecto, adentrando as esferas celestiais da percepção inspirada na Realidade Universal. 

Os conceitos científicos também são produtos dos sentidos humanos racionalizando e dando nomes aos fenômenos examinados pela visão humana durante a experimentação. Portanto, quando o raciocínio humano é capaz de deixar de lado tais crenças limitadas e elevar-se para entrar em contato com a “Realidade” que se acha além do “raciocínio“, da lógica e da mais alta racionalização humana que se denomina conhecimento, a mente entra nas esferas superiores da CONSCIÊNCIA DA VIDA. 

Ela está tomada pela “Verdade Universal” a qual está literalmente além do que a limitada mente humana normal pode perceber aceitar ou compreender. A mente humana não pode compreender nenhuma experiência que esteja além dos parâmetros eletromagnéticos da existência terrena e do funcionamento do cérebro, - até que a iluminação da Consciência Divina entre na totalidade do sistema humano de mente, emoções e subconsciência, - momento esse em que a unidade e harmonia subjacentes são reveladas.

Por isso é que quando percepções espirituais totalmente novas são apresentadas a uma mente que está religiosamente doutrinada, elas são logo percebidas como se viessem de “Satanás”, fosse pura loucura ou imaginação. Isso é natural, pois quando as emoções são intensamente despertadas e desafiadas, - o que ocorre quando se contradiz profundas crenças – os impulsos magnético-emocionais de ligação-rejeição próprios do impulso egocêntrico entram imediatamente em ação.

Qualquer tese ou suposição que provoque um agudo mal-estar mental, angústia ou confusão na mente condicionada será recusada instantaneamente por uma barreira de provas reunidas entre as crenças da mente condicionada, para apoiar tal rejeição. Mas as provas são apenas crenças humanas. Isso é um processo emocional-mental totalmente natural dentro da dimensão puramente humana.

Portanto, se minha VERDADE é oferecida àqueles cujas atitudes mentais estão firmemente estabelecidas e condicionadas, é simplesmente natural que a VERDADE desperte emoções indisciplinadas e que seja violentamente recusada e talvez até com virulência. Está é uma descrição da atividade mental-emocional normal dentro da dimensão humana. Não deve ser criticada, uma vez que uma mente condicionada se sente completamente insegura e à deriva, ou num lamaçal, quando é confrontada por um conceito inteiramente novo. 

Essas metáforas humanas descrevem exatamente o que ocorre quando uma mente doutrinada é desafiada por uma percepção completamente nova sobre aquilo que antes ela considerava tão precioso, tão seguro, tão correto! Lendo estas Cartas pela primeira vez, você poderá determinar onde você está mental e emocionalmente. Você está bloqueado no progresso espiritual por sua teimosa adesão às suas crenças atuais. Depois da devida reflexão você é capaz de compreender que tudo o que está defendendo tão fortemente é somente – crença – crença irracional? 

É absolutamente vital que para o seu desenvolvimento espiritual que você enfim compreenda plenamente os princípios de sua mente humana e do funcionamento emocional. Você pensa que sabe, mas não compreende completamente. Você somente poderá afastar-se disso completamente, transcendendo, se movendo até as dimensões de percepção e de experiências mais elevadas, entrando na VERDADE EM SI MESMA.



Somente então começará a perceber que você e todas as outras pessoas do mundo têm vivido e orientado suas vidas quase que inteiramente pelas “crenças” humanas, - não pela VERDADE. Muitas pessoas acreditam de todo o coração que ao rezarem pedindo para receber tal coisa, viver tal experiência ou receber a boa orientação para certa situação, elas verdadeiramente receberão o objeto, a experiência ou a orientação que melhorará seu bem-estar.

Elas acreditam que quando receberem a resposta a sua oração – se a receberem –se alegrarão sinceramente e seguirão imediatamente o conselho, independente de quais sejam as condições presentes, porque, vindo do Divino, só pode ser a resposta correta que conduz à felicidade. No entanto, quando se deparam com o tão desejado objeto, experiência ou orientação, os que recebem a Graça Divina às vezes ficam tão perturbados e desorientados que são incapazes de aceitar a intromissão da Consciência Divina, exatamente como tinham pedido, e não sabem o que fazer diante disso. 

Se a mente fica tão comprometida quando recebe o que pediu quando vem de uma forma inesperada – onde está a verdadeira FÉ e CRENÇA que a pessoa estava tão certa de possuir em abundância? Você não vê que é a crença, e não Verdade – que tem orquestrado todo o movimento na resposta à oração, - com a exceção, é claro, da intervenção da Consciência Divina? Essa intervenção é a única realidade em todo o procedimento - o resto é crença e esperança – uma ginastica mental que utiliza as experiências passadas para medir o presente.

Sua única VERDADE é a Consciência Divina que o conduz unicamente para o crescimento e perfeição – se você confia plenamente que ela irá fazê-lo. Se você recebe uma orientação direta para seguir certo caminho, mas hesita se perguntando se essa orientação o dirigirá para onde pensa querer ir, você está plenamente entregue a Mais Alta Autoridade Inteligente - a Consciência Divina? Não é isso uma indicação de que seu ego ainda está no controle?

Inclusive estas CARTAS, quando difundidas conforme o previsto, se tornarão “crenças” e não a pura percepção espiritual daquilo “QUE É”, do qual se originam estas palavras. Somente quando estas palavras forem levadas à meditação, depois de pedir pela iluminação espiritual, é que finalmente a “Realidade” espiritual que está por trás delas chegará como um raio de luz a sua mente. Quando isso acontecer, você SABERÁ que sabe.

Aqueles que tenham evoluído o suficiente para viver em duas dimensões, VOCÊS cujas mentes podem mover-se para além do reino do intelecto humano em direção à dimensão mais elevada da Realidade Universal, provavelmente encontrarão muitas pessoas no futuro que rejeitarão estas CARTAS como se fossem pura imaginação. Porém, não se entristeçam.

Recordem o que estou dizendo agora. Vocês residem em duas dimensões e ninguém pode passar além da dimensão do “mero intelecto” antes de ter cumprido os pré-requisitos da iluminação espiritual. Estes são: um verdadeiro despertar espiritual conduzindo a uma profunda iluminação das atividades do ego e da personalidade... seguido por arrependimento, arrependimento e arrependimento.

Este é o ÚNICO CAMINHO. O arrependimento leva à rejeição da dimensão magnético-emocional de ”rejeição-ligação” que, em suas formas mais destrutivas, os humanos descrevem como “pecado”. Quando uma pessoa adentra a dimensão espiritual e é impregnada com características da “VIDA”, a pessoa começa a compreender e por fim SABER que o impulso egoico humano de “olhar apenas para o eu”, em realidade fecha a ALMA para o contínuo fluxo da VIDA DIVINA na mente, no coração, no corpo, nas relações e nas experiências diárias.

Somente “pensar em si mesmo” é uma experiência puramente terrena, humana. A entrega total e sincera da personalidade ao “PAI-VIDA” remove a barreira entre a dimensão espiritual e a alma. A pessoa já não tem que “pensar em si mesmo”. Tudo o que a VIDA DIVINA é agora flui no corpo, na mente, no coração, nas experiências e nas relações do individuo. Tal pessoa vive guiada pelo “instinto” e segue o seu coração, o que se revelará perfeito no longo prazo.

A VIDA DIVINA SEMPRE ESTÁ AÍ PARA SER ACESSADA – sempre que a pessoa abandone sua vontade própria e se dirija a ELA em todas as suas necessidades. Quando uma pessoa se atreve a deixar de lado a simples lógica humana - e sabe sem nenhuma dúvida, que pode confiar plenamente na orientação Divina para alcançar objetivos inspirados, sua vida muda completamente. 

Você deve imediatamente liberar seu apego às falsas seguranças do passado e saber que seguranças maiores ainda e de uma natureza muito diferente o esperam quando seguir sua inspiração ou intuição. Por causa do cabo-de-guerra entre a alma em evolução e o ego humano que exige PARECER BOM mais do que SER BOM e que não suporta o pensamento de que poderia ser imperfeito, há pouca gente neste momento recebendo inspiração e compartilhando-a com outros, e que fale da necessidade de passar por um período de purificação interior.

As pessoas ditas modernas hoje estão condicionadas aos serviços instantâneos, a luz instantânea, ao resfriamento e aquecimento instantâneos, a comida, bebida, roupa e entretenimento instantâneos. Assim, não são atraídas para uma VERDADE que implica em autossacrifício, trabalho duro e total dedicação para o objetivo. Além disso, muitos mestres estão ganhando muito dinheiro com suas atividades e devem apresentar uma “verdade” que venda!

Se seus mestres atuais falassem de um caminho que permitisse atingir as dimensões mais elevadas por meio de transferência da iluminação mental pessoal, ainda assim seria necessário submeter-se ao intenso autoexame e à purificação das “emoções magnéticas” de ligação-rejeição.

Se você estiver no caminho ascendente para as dimensões espirituais mais elevadas, seu percurso se caracterizará por momentos de clara e brilhante autoinspeção e autoentendimento, frequentemente seguidos pela repugnância de si mesmo. Esse sentimento obscuro e doloroso é o contrário da emoção magnética.

Onde antes o ego se agarrava a sua visão essencial de si mesmo como sendo maior e melhor que os outros, agora começa a vislumbrar o fato angustiante de que talvez não seja não só um pouco, mas muito imperfeito. Qualquer pessoa que atinge esse nível de desenvolvimento se encontrará andando no caminho da verdadeira humildade.



Retome a sua coragem quando observar que isso está acontecendo com você. Você estará se separando de restos das crenças passadas e errôneas a respeito de si mesmo e de sua personalidade ilusória. Lembre-se de que é a sua intenção, motivação ou convicção que proporciona a você o poder criativo para fazer tudo o que quer fazer, pois no momento em que de todo o coração mudar a tendência normal de seus padrões emocionais magnéticos, você coloca todo esse processo em movimento.

Lembre-se sempre de que você não está na Terra para agradar a Deus, conforme diz a sua Igreja. Está na Terra para expressar Deus e para fazer um contato cada vez mais próximo com a Consciência Universal, até que fique livre da escravidão magnético-emocional de seu ego. Por isso nunca acuse uma pessoa de agir impulsionada pelo ego. Todos os seres humanos são impulsionados pelo ego em maior ou menor grau. Nunca adote uma postura que humilhe o outro!

É apenas a sua vida mental e emoções perturbadas o que gera confronto e ferimentos, - ainda que não em seu rosto, corpo, mãos e pernas, - a menos que os confrontos acabem em abuso físico. E mesmo o conflito físico tem origem na frustração do ego na mente e nas emoções, o que é transmitido aos membros do corpo para que a ira incontrolável seja descarregada.

Dessa maneira casamentos, - e amizades – começam com alegria e terminam em tristeza e rejeição mútuas, pois as pessoas acham impossível canalizar seus impulsos egocêntricos para modos de expressão que preservem a vida e o amor. Pais e filhos expressam amor mútuo até os anos da adolescência dos filhos; então o ódio entra em cena e azeda as relações quando os filhos se rebelam contra a autoridade paterna e os pais reagem com o abuso injustificado.

Novamente, não há necessidade de tal conflito. Os pais devem compreender que cada geração luta para encontrar seu lugar no mundo adulto e para fazer as coisas de maneira mais inovadora do que os anciãos. Como os jovens podem florescer se forem aprisionados a uma escravidão juvenil? 

O tempo em que os filhos se tornam jovens adultos é um tempo de crescimento para os pais, que devem então se preparar para a etapa seguinte de suas vidas: o uso mais inspirado de seus talentos latentes e depois a velhice, aceitando suas loucuras e erros passados e, por fim, uma transição pacífica para a Luz eterna.

Por que brigar? Por que lutar? As pessoas que estão totalmente controladas pelo seu ego lutam com unhas e dentes pelos seus “direitos”. As pessoas que estão espiritualmente maduras solucionam os seus problemas discutindo com empatia. O que significa isso em termos humanos? Significa escutar o outro reconhecendo com palavras ou em silêncio, que a forma como a pessoa sentia ou sente certa situação é tão válida e digna de respeito quanto os seus próprios sentimentos. 

Quando você estiver envolvido em um sério confronto no qual nenhuma das partes esteja disposta a ceder um pouco de terreno, afaste-se e se dê um tempo para compreender que você está travando uma batalha da consciência. A batalha não é somente o resultado do que ocorreu e se disse no calor do momento; o que realmente se passa é o resultado do que vocês são – em consciência. 

Isso implica no contexto e história de cada um. O conflito surge da personalidade em sí, do tipo de impulso egocêntrico que cada pessoa possui, das percepções básicas do que é certo ou errado, das atitudes que cada um normalmente tem em relação aos demais e para a vida em geral. Portanto, quando se envolver em um conflito, diga a seu oponente que você quer fazer uma pausa e acalmar sua mente, a fim de poder escutá-lo mais construtivamente.

E então, - seja sábio. Recorra a Consciência Divina e peça a intervenção da Consciência Amorosa nessa situação. Tente entender – e visualizar – que ambos estão na Luz da Consciência Divina, iguais na origem de sua alma e no destino, - igualmente verdadeiros, humanos e únicos.

Enquanto você não puder mergulhar plenamente nessa compreensão, - nesse estado mental – ainda não estará preparado para permanecer na Luz Divina para resolver amorosamente seus conflitos e seus sentimentos feridos. Então volte ao seu adversário e sugira que cada um tenha um determinado tempo igual para expor as suas razões clara e calmamente do que foi dito, do que realmente se trata a disputa, de como os sentimentos de ambos foram feridos, de como o assunto deveria ser resolvido.

Deixe o outro falar primeiro e novamente entregue a situação à Consciência Divina. Se muitas acusações amargas lhe forem feitas, tente aclamar seu próprio ego e permaneça absolutamente silencioso e calmo. Isso será de grande ajuda para o outro, pois ele sentirá que está sendo ouvido. Isso removerá dele o sentimento de frustração e racionalmente compreenderá que você realmente está buscando uma forma de se acertar verdadeiramente com ele e não apenas querendo ser superior.

Ouça tudo que ele disser com atenção e equilíbrio e quando chegar a sua vez de falar - faça um pequeno silêncio - e depois dê a sua versão dos fatos, sem nunca tentar desmentir o que o outro afirmou de você. Dessa forma, fica bem mais fácil saírem do impasse sem animosidade entre os dois e chegarem a um verdadeiro entendimento que beneficie a ambos.

Quando estava na Terra, recomendei repetidamente às pessoas que perdoassem e que se abstivessem de julgar, criticar e condenar os outros. Nunca acuse uma pessoa de agir impulsionada pelo ego. Todos os seres humanos são impulsionados pelo ego em maior ou menor grau. Portanto, nunca se deve adotar uma postura supostamente superior e que possa humilhar o outro.

A Igreja tem interpretado isso erroneamente, dando o significado de que você deve agradar a Deus amando os outros e se abstendo de emoções negativas. Isso não é de modo algum o que eu quis dizer. Não há nenhum Deus que precise ser agradado pelo o seu comportamento. Você é o mestre de seu próprio destino e sempre colherá o que semeou. Todas as páginas anteriores foram direcionadas para dar a você detalhes de como evitar semear ervas daninhas em sua horta, como permanecer saudável, feliz e próspero.

Chegará o tempo em seu desenvolvimento espiritual em que despertará para o enorme dom que você tem em sua mente – o dom do pensamento criativo, inteligente – e você tomará consciência da enorme responsabilidade que tem na maneira de usá-lo. 

Há pessoas maravilhosas em seu mundo que tem usado a mente de tal maneira que alcançam revelação e crescimento nos desafios diários da vida. Passa a passa, examinando, analisando, movendo-se para novos pontos de vista e para a compreensão mais elevada, estas pessoas moldam novos ideais para si mesmas. 

Elas adotam esses ideais como orientação para o seu comportamento futuro. Por esses meios, elas têm sido capazes de purificar seu pensamento, suas palavras e ações, com o fim de redefinir seu modo de conduta no mundo e sua maneira de relacionar-se. Essas são pessoas que “se fazem por si mesmas”, - mas raramente encontra-se quem não tenha tirado sua força, visão, inspiração e estabilidade emocional da fonte mais alta – a Consciência Divina, ou de sua percepção do que possam chamar de “Deus”. 

Quando estava na Terra, contei às pessoas uma história – a parábola dos “Dez Talentos”. Um Senhor muito rico sairia a viajar durante algum tempo e entregou para cada um de seus três servos uma soma em dinheiro. Para um deu dez talentos, para outro cinco e para o último deu um talento. 

Quando voltou, perguntou a cada servo como tinha usado o dinheiro. Um disse que tinha dobrado o investimento do mestre, o outro disse que tinha ganhado a metade e o último disse que tinha guardado o dinheiro, por medo de perder o que recebeu. O mestre felicitou os dois primeiros por sua eficiência e engenhosidade, mas aborreceu-se com aquele que tinha tentado fazer nada com a única moeda dada para os seus cuidados.

Cada um de vocês no mundo tem sua própria soma de talentos com a qual trabalhar. Se, por sua própria iniciativa, achar difícil descobrir a melhor maneira de tirar proveito do seu talento e recursos pessoais, - recorra à Consciência Divina através da meditação e pouco a pouco as ideias seguramente virão e essas serão perfeitamente adequadas para a sua própria personalidade.

Ao mesmo tempo – considere como você tem usado seus talentos em sua vida. Você tem estado inteiramente concentrado em criar felicidade e prazeres para si mesmo, - ou tem dedicado tempo também para a elevação e melhoria da vida dos demais? Saiba que é uma coisa terrível ter recebido mais talentos do que a média e acabar sua existência tendo-os desperdiçado em um modo de vida autoindulgente.

Qualquer lição que tenha falhado em aprender, qualquer crescimento de que tenha se esquivado, qualquer desenvolvimento espiritual que você tenha deliberadamente evitado, - são montanhas que você criou para escalar em suas próximas vidas. Elas obstruirão seu caminho e você terá de lidar com isso – espiritualmente – ou elas se repetirão em outra vida. 

Outra coisa que se deve ter cuidado é a de nunca se utilizar dos talentos pessoais para maltratar ou fazer mal a ninguém. Ao contrario, utilize-se deles sempre para fazer o bem a quem quer que seja. Há pessoas que têm feito o melhor uso de seus talentos e são servos – aqueles que cuidam dos filhos dos outros com dedicação e amor, que limpam a casa com atenção consciente em cada detalhe, que criam um ambiente pacifico, calmo e cuidadoso paro o seu empregador e agem sempre com amor e gentileza.

Essas são as grandes almas, as que têm construído para elas próprias os caminhos que conduzem diretamente ao Reino dos Céus. Por outro lado, há pessoas que tem usado seus talentos com o propósito de destruir os demais a fim de alimentar sua vaidade e o frio vazio que está em seus corações. O uso de suas mentes os leva à sua própria destruição.

Pense nas pessoas ao longo da história e no tempo presente, que tem conduzido outros à rebelião por uma lavagem cerebral. Eles se tornaram ditadores. Então pense no fim provável desses ditadores. Tais pessoas abusaram dos privilégios conferidos pelo poder mental e por fim pagaram um alto preço, mas não antes de terem destruído milhares de vidas sem nenhuma boa razão, pois nunca poderia haver uma boa razão para transformar países em desertos destruídos pela guerra e arruinar economias prósperas. 

Ao mesmo tempo, - não utilize seu cérebro, intelecto, visão, conhecimento e educação como uma plataforma a partir da qual criticar, julgar ou condenar os outros que não estão à altura dos seus próprios padrões de eficiência ou bondade em qualquer área de sua vida, uma vez que criticar, julgar e condenar é tão natural como respirar para o ego humano, não tente negar suas percepções do que pode ser melhorado. Fazê-lo é negar a realidade do processo evolutivo. O propósito por trás da existência é o de experimentar – e melhorar a partir de suas experiências.

Assim, não julgue, não condene e nem rejeite as deficiências que observa nos outros, porém leve suas percepções imediatamente à Consciência Divina e peça continuamente uma solução Divina do problema. Agarre-se sempre ao entendimento de que seja onde for e quando for que a Consciência Divina entre em um problema, o resultado final é sempre crescimento e desenvolvimento para todos os envolvidos.

Tenha sempre em mente que você está na Terra para fazer a Consciência Divina chegar a sua vida diária, relações e circunstâncias. Você está aqui para usar sua mente para esse propósito específico. Quando eu disse que vim para ajudá-lo a encontrar a VIDA mais Abundante, quis dizer que vim para ajudá-lo a trabalhar em sua escravidão emocional – magnética e assim encontrar e fazer um verdadeiro contato com a VIDA DIVINA – a Fonte de se Ser.

É desse contato que vem a VIDA mais rica que transcende em muito a vida física que organicamente se obtém exclusivamente da alimentação. Desse contato vem à direção, proteção e um Caminho Divinamente Inspirado que você pode chamar isso de O Caminho da Consciência Crística.

Sempre que a voz do ego se cala dentro de você, não há mais necessidade em você de procurar segurança, pois você está SEGURO. Você sabe que está sustentado, mantido, alimentado, protegido e curado pela CONSCIÊNCIA da VIDA DIVINA, pouco importando o que os outros possam pensar de você. Sua alegria, prazer, felicidade, realização pessoal e contentamento, estão todos dentro de você.

Você não mais rejeita a personalidade dos outros, todo mundo é aceitável para você, todo mundo tem necessidade de amor e agora você está cheio de amor para doar. Amar incondicionalmente não é mais uma luta e ocorre espontaneamente. Então, você entrou no que chamei de o “Reino dos Céus” quando estava na Terra.

Não duvide de que essas palavras procedem de mim. Conforte-se com elas e SAIBA que à medida que as estudar elas trarão, com o tempo, uma profunda iluminação da alma que os levará às tão almejadas mudanças tanto em sua vida quanto e em você mesmo.

Outra coisa muito importante que quero lhe comunicar é a meditação diária que você precisa fazer para alcançar a iluminação tão desejada o mais rápido possível. Quando for meditar adote uma posição que para você seja a mais confortável possível. Descanse e relaxe. Solte seus membros superiores e inferiores, incluindo sua cabeça, pescoço e rosto até o estado de profunda soltura. 

De antemão quero lhe avisar que a CONSCIÊNCIA UNIVERSAL INFINITA não é o DEUS mítico que está no alto, como descrito no Antigo Testamento. Ela é a Realidade Infinitamente Poderosa presente em todos os lugares, manifestando seu próprio desenho e cuidado amoroso, inteligente e evolucionário por tudo o que Ela tenha trazido à vida. Você deve compreender que se aproximará disso, enquanto ainda estiver na Terra, quando alcançar as dimensões mais altas, depois que suas emoções magnéticas tiverem sido dissolvidas não somente em sua mente, mas também em seu subconsciente e principalmente em seu plexo solar. 

Lembre-se de que, na meditação, você está se pondo em contato com o PAI – MÃE - VIDA DIVINA que sempre está ativo em todo o seu sistema e no Universo. Lembre-se que isso está em equilíbrio na Infinita Dimensão Universal e ativo no Mundo todo. O Pai-Atividade marca os objetivos. A Mãe - Amor dirige a maneira com que os planos se desenvolverão para promover o mais alto bem daquilo que está sendo adaptado, curado e/ou protegido. 

Todavia, antes de tentar entrar em um estado meditativo, memorize a seguinte prece ou oração, de maneira que essas as palavras se tornem as suas próprias palavras. Diga-as devagar e visualize o significado de cada uma para ser capaz de entrar na consciência da palavra e permitir que a energia da consciência da palavra entre o mais profundo em seu ser. Enquanto diz a prece, seus olhos devem estar fechados e seu olhar erguido em direção às sobrancelhas. 

PRECE OU ORAÇÃO A SER FEITA ANTES DA MEDITAÇÃO:

“PAI-MÃE-VIDA, tu és minha vida, meu constante apoio, minha saúde, minha proteção, a perfeita satisfação de todas as minhas necessidades e minha mais alta inspiração. Peço que me reveles tua verdadeira Realidade. Sei que é Tua Vontade que eu seja plenamente iluminado (a) e que eu possa receber melhor a consciência de Tua Presença em mim e ao redor de mim. Creio e sei que isso é possível. Creio que Tu me proteges e me guardas no perfeito AMOR. Sei que meu propósito final é TE EXPRESSAR. Quando falo contigo, sei que Tu estás perfeitamente receptivo para mim, pois Tu és a INTELIGÊNCIA AMOROSA UNIVERSAL que maravilhosamente concebeu este mundo e o tornou visível. Sei que quando Te peço para falar comigo, eu envio um raio de luz de consciência para a Tua Consciência Divina e que, quando eu escutar, Tu entrarás em minha consciência humana e virás cada vez mais perto do meu espírito e meu coração mais e mais receptivos. Eu confio meu ser e minha vida aos Teus cuidados”. 

Cada vez que você disser e visualizar esta prece, criará uma forma de consciência espiritual que se tornará cada vez mais forte e mais elevada em frequências vibratórias, à medida que o verdadeiro significado da prece for se aprofundando em sua mente e no seu coração e suas percepções se elevarem.

Depois da prece relaxe cada vez mais profundamente e deixe sua mente se esvaziar tanto quanto possível. Se pensamentos se intrometerem, recite suavemente – Vida – Divina ou Pai – Mãe – Vida para você mesmo e volte a aquietar a mente. Depois de muitos meses de sincera meditação, você talvez sinta que seu corpo de repente estremece como uma pessoa que está entrando no sono e subitamente acorda.

Se isso ocorrer, seja grato, pois a sua consciência está penetrando as barreiras das suas forças de consciência previamente criadas e que encapsulam sua alma. Quando sentir que está entrando em um estado de consciência diferente, profundo, tão profundo que mal respira, saiba que você está começando a alcançar seu objetivo. Ao final da meditação sempre agradeça com alegria, respeito e reconhecimento. 

Quero avisá-lo de que, quando você está tentando aquietar sua mente e seus pensamentos, pode ser que se sinta pouco à vontade, fisicamente desconfortável e mesmo angustiado. Isso é porque – a princípio – você se baterá contra o muro negro de sua própria consciência e isso pode ser extremamente desconcertante – inclusive doloroso. 

Abençoe a experiência e peça ao Pai-Vida para entrar em sua consciência da próxima vez. Depois, se levante e deixe a experiência para trás. Quando você observar que enfim está entrando no silêncio, descanse serenamente, sabendo que agora entrou no que se poderia chamar de “o Santo dos Santos”, pois finalmente está conseguindo conectar-se com o Pai-Mãe-Vida em você. 

Evidentemente que será necessário demandar algum tempo para que essa experiência altamente espiritual de Silêncio torne-se uma rotina diária em sua vida. Lembre-se de que você tem a bagagem egoica de toda uma vida para desfazer e dissolver. Entretanto, se não sentir nenhuma nova leveza de espirito, apesar de suas sinceras expectativas, não negue as mudanças nem tampouco duvide da possibilidade de ocorrerem futuramente. Continue diariamente com a experiência que brevemente encontrará a resposta!... É apenas uma questão de tempo.

Quando tudo isso começar a acontecer na mente de muitos, essas pessoas se tornarão fundadoras de uma nova ordem na Terra, a qual será a ponta de lança de uma nova onda de evolução espiritual de toda a humanidade terrestre. E finalmente em muitos anos ainda, quando essa evolução se espalhar às massas em geral, as pessoas finalmente aprenderão como viver em paz umas com as outras e a violência se extinguira de vez.



Essas coisas seguramente se passarão e as sementes de tal futuro foram semeadas nestas Cartas. Quem quer que dê boas vindas a elas em sua consciência e conserve a fé, por fim verá florescê-las em beleza, alegria e harmonia, produzindo frutos em sua vida diária. Creia – pois eu, o Cristo, falei. 



Jesus Cristo.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

Acessos

FAN PAGE

COLUNISTAS

COLUNISTAS
EMÍLIO OLIVEIRA

PESQUISE AQUI

O Facho de Grossos 2014. Tecnologia do Blogger.