domingo, 6 de novembro de 2016
Por: Emílio Oliveira
Se formos analisar hoje as condições de vida dos habitantes de todo o planeta terra, verificaremos, e não poderia ser diferente, uma constante caminha sempre em busca do ter e não do ser. Ou seja, desde os primórdios da humanidade aqui na terra, ela sempre priorizou mais o ter do que o ser, e agora, no tempo presente, o quociente dessa relação ter/ser, vem aumentando significativamente cada vez mais. 

E isso é até compreensível e explicável, pois desde os tempos primitivos em que o homem despossuído de seguros meios para se defender ou do próprio ambiente hostil ou mesmo de possíveis predadores, priorizava os instrumentos que rudemente conseguia construir para não se deixar ser presa fácil dessas armadilhas que a natureza, para testar a sua ainda incipiente competência, lhe reservava. 

Mas, com o tempo, o homem foi compreendendo cada vez mais que ele era um animal pensante e como tal criador e que, por isso mesmo, se distinguia dos outros animais que - mesmo com a existência de alguns mais ferozes que ele próprio -, não eram capazes de modificar o meio ambiente a seu favor, idealizando inicialmente alguns instrumentos de defesa e também de conforto.

Logo em seguida, construiu instrumentos de caça e pesca utilizando-se de rochas e certos materiais, descobriu o fogo e aprendeu a dominá-lo, descobriu os metais e aprendeu a fundi-los, domesticou os animais colocando-os a seu serviço, construiu a roda, o motor a explosão, as máquinas móveis e industriais, os computadores, os satélites, as naves espaciais e atualmente estamos na fase dos iphones e smartphones. 

Com o desenvolvimento da ciência e da tecnologia tornou-se claro que o homem não é mais tão frágil ao ponto de continuar querendo somente ter e ter cada vez mais, pois já criou uma sociedade com todas as condições para se defender não somente de possíveis intempéries do tempo, mais também de quaisquer predadores mais ferozes de outras espécies.

Todavia, agora no presente, ele precisa se defender é de sua própria espécie ou mais precisamente daqueles que, como no passado longínquo, continuam acreditando que ter é bem mais importante que ser, e que, por isso mesmo, conseguiram construir gigantescos patrimônios quase sempre de forma irregular explorando o trabalho e pisando por cima de seus semelhantes.

Agora, uma pergunta. Será que esses seres humanos ricos e poderosos, com quase tudo em suas mãos são mais felizes que os que somente têm o que comer e viver com certa dignidade? Na visão do homem ainda simplista do presente sim, pois essa também é a visão predominante de toda essa sociedade criada egoisticamente por ele próprio e que adotou esse inumano paradigma de que é competindo e vencendo o outro - que se cresce como ser humano na incansável busca da evolução.

Contudo, à medida que tempo passa, consegue-se antever que as coisas estão começando aceleradamente a mudar, pois não é em vão que a própria ciência psicológica vem, sistematicamente demostrando, através de suas incansáveis pesquisas, que a felicidade verdadeira não está apenas em construir e ter bens materiais não, mas sobretudo em adquirir consciência, fraternidade, solidariedade, harmonia e amor incondicional com todos os outros seres do planeta, quer sejam racionais ou irracionais.

Na verdade, estamos todos atravessando o pico de uma transição e quem sabe até esse fato seja necessário e indispensável para que, tendo-se a impressão de que o mundo está piorando a olhos vistos, nos conscientizemos dos graves problemas que estamos todos criando e, assim, iniciemos uma urgentíssima mudança de rumo nesse ultrapassado estágio de infelicidade que todos nós, com o nosso perverso e insano egoísmo, estamos construindo nesse tão sagrado planeta azul.

Apesar das importantes descobertas da física quântica nesse sentido já terem ocorrido há mais de duzentos anos, os atuais físicos nucleares agora e que começam a perceber que o universo é todo formado de pura energia primordial ou em forma de onda ou de partícula, dependendo evidentemente de seu nível de vibração e que também é todo conectado e nada pode afetar quaisquer de suas mais complexas e separadas partes, sem que afete também, todo o conjunto de sua antiquíssima obra.

Na verdade, o grande segredo hoje descoberto do universo é que ele não é mais como se pensava até bem pouco tempo atrás - um produto simplesmente já acabado e pronto por Deus. Ele é um maravilhoso experimento ainda totalmente em aberto e o segredo do homem que é a missão maior de seu ministério aqui na terra, é ajudar no que lhe for possível para fazê-lo melhor igualmente para toda a sua criação, quer sejam homens, animais, vegetais e até os minerais.

Quem ou já compreendeu ou começa a compreender todo esse misterioso processo evolutivo no qual estamos todos queira ou não queira inseridos, vai amadurecer e se unificar com o todo que é Deus e a sua vida vai acontecer de forma natural e sem as tão conhecidas atribulações que tanto têm incomodado o homem nessa sua caminhada em busca do desconhecido.

E os mais egoístas que ainda não se deram conta de que todo esse processo evolutivo veio realmente para ficar e por isso mesmo necessita de uma urgente solução, irão o mais breve possível sair de cena, pois o universo todo não admite mais a continuação da existência no planeta de seres atrasados, e que, na verdade, somente pensam em si mesmos e em suas famílias. Infelizmente, para essa ainda tão pobre e atrasada gente - é como se o mundo todo tivesse sido feito exclusivamente para ela. 

Nesse novo paradigma que vem aos poucos se implantando, o ideal não é que nos preocupemos somente com o que está ao nosso derredor não, mais também com o que estiver em toda parte do nosso universo material, visto estarmos todos de uma maneira ou de outra conectados, conforme as últimas pesquisas comandadas e analisadas pelo cientista americano Dean Radin em seu mais badalado livro: Mentes Interligadas.

Felizmente, está chegando o tempo em que claramente se percebe que se quisermos ser integralmente felizes aqui nesse planeta terra aonde temos uma sagrada missão a cumprir, deveremos imediatamente incluir em nossa pauta de pensamento, ação e até de omissão, somente a bondade, a harmonia e a simplicidade com todos, visto ser esses tão raros ingredientes sociais fatores indispensáveis para se conseguir a tão almejada felicidade tão buscada, porém ainda tão pouco encontrada por todos nós terráqueos.

Trocando em miúdos, vivemos numa sociedade violentíssima e onde a força bruta, a prepotência e o poder do dinheiro cínica e hipocritamente ainda dão as cartas. Todavia, uma nova realidade começa aos poucos a se implantar em nosso dia-a-dia e um novo paradigma começa a se formar esboçando a formação de outra sociedade mais humana, progressista para todos e bem mais feliz. 

Conforme ainda informações que não costumam ser divulgadas no noticiário padrão de nossa sociedade capitalista selvagem e que até agora tem sido somente contraproducente para a maioria de seus estratos sociais, está vindo aí um novo mundo, aonde o homem vai deixar de ser objeto para ser, enfim, o próprio sujeito de sua história.

Cada dia torna-se mais claro que nesse novo mundo que está chegando com a passagem do planeta terra da 3ª para a 4ª e em seguida para a 5ª dimensão, não haverá mais lugar para políticos corruptos, mentirosos, enganadores, desumanos e que cinicamente se locupletem com os sagrados recursos das populações que, inocentemente, por tanto tempo, confiou neles. 

Também não haverá mais lugar para empresários exageradamente ambiciosos que somente visem o lucro fácil e exorbitante sempre em detrimento da exploração e do sofrimento de seus paupérrimos e humildes empregados. Como também não haverá mais lugar para eleitores que vendem o voto, trabalhadores que não se interessam pelo seu serviço e também de pessoas que vivam somente para reclamar e criticar sem nunca externarem nenhuma ideia propositiva para melhorar a vida de todos. 

Então, nesse novíssimo quadro de tantas mudanças positivas para todo o planeta, esperemos que prevaleça o bom senso e o homem que é um cocriador com Deus, possa enfim construir as bases de uma nova sociedade mais justa, humana, conscienciosa e fraterna, juntamente com todos os outros seres vivos ou não do planeta.

Noutras palavras, compete a todos nós seres humanos - em parceria com o nosso criador maior Deus -, construirmos o céu para todos nós aqui mesmo na terra, conforme professava em seus sábios ensinamentos o grande mestre Jesus. Que venha enfim a tão anunciada e feliz Era de Aquário!...

Emílio.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

Acessos

FAN PAGE

COLUNISTAS

COLUNISTAS
EMÍLIO OLIVEIRA

PESQUISE AQUI

O Facho de Grossos 2014. Tecnologia do Blogger.