domingo, 23 de outubro de 2016
Por: Emílio Oliveira
Já faz um bom tempo que venho escrevendo sobre assuntos corriqueiros ou não da vida, porém, confesso que nunca tive tanta dificuldade de encontrar um assunto que de forma palpitante me concentrasse e pudesse enfim alinhavar alguns parágrafos que - pelo menos para mim - se apresentassem de forma inteligível, como nesse domingo. Mas, ufa!... Graças a Deus, finalmente, a duras penas, consegui.

O assunto sobre o qual vou falar hoje é evolução. E falar sobre evolução não é muito confortável, visto ser um tema que, para se entrar nele com profundidade, precisa-se evidentemente de se quebrar paradigmas. Há muitíssimas versões sobre a forma como os seres vivos e principalmente os humanos conseguiram chegar a esse planeta terra. Mas como algumas dessas variadas versões são consideradas pelos mais entendidos no assunto como simples idealizações e devaneios humanos, vamos nos prender mais as principais.

Há a versão criacionista bíblica que ainda continua sendo insistentemente a verídica para a maioria das pessoas, porém simplista e ilusória demais para os mais bem informados; Há a versão dos que acreditam que chegamos aqui vindos de outros planetas a bordo de naves espaciais e fomos jogados e abandonados para sobrevivermos à própria sorte, embora que nesse grupo há um subgrupo que ache que nos foram dadas através da indução de ideias e de um monitoramento à distância, todas as condições para sobrevivermos e evoluirmos; e há ainda a versão evolucionista da ciência materialista que após discordar da versão criacionista resolveu, através da experimentação e da pesquisa assentada na realidade, tentar provar que não somente o homem mais também todos os outros seres vivos, surgiram na terra pela evolução de todas as espécies que foram aos poucos se adaptando e conseguindo sobreviver.

Como um beneficiário da passagem por uma universidade, confesso que até bem pouco tempo atrás era um ferrenho defensor dessa última versão apresentada pela ciência através das pesquisas encetadas pelo grande naturalista inglês, Charles Darwin, em seus famoso livro: a Origem das Espécies. Porém, nada melhor que o tempo e a constante busca da informação verdadeira para se conseguir fazer realmente um melhor juízo de valor a respeito do que se está isentamente tentando analisar e compreender.

Hoje, como popularmente se diz, “já passado na casca do alho”, acho que como muitos que aos poucos começam a aceitar essa nova tese, que as duas principais versões, a criacionista e a evolucionista, deveriam perfeitamente ser conciliadas. Na versão evolucionista você conceber que os seres vivos da terra estão constantemente evoluindo é fácil de compreender. Porém acreditar que todos os animais terrestres, inclusive o próprio homem, provieram de uma pequeníssima unidade unicelular que aleatoriamente surgiu no meio aquático, adquiriu complexidade ao ponto de se transformar nas múltiplas e tão variadas espécies que temos hoje é, pelo menos, duvidoso. Já a visão criacionista de que o homem foi feito de barro e depois uma costela sua se transformou na linda e convincente mulher que deve ter sido Eva que, inclusive, foi quem induziu Adão a cometer o pecado original comendo a maçã, acho um disparate. 

Como gosto muito de navegar na Internet e de buscar sempre assuntos não corriqueiros - ou mais precisamente fora do rebanho -, tomei conhecimento de um documento que já está circulando nela em doze línguas diferentes, denominado de Cartas de Cristo. O documento completo é formado por: introdução, prefácio, sumário, como meditar, oração para meditar e mais nove cartas. Já li muitos livros religiosos como parte dos Vedas, O livro de Zoroastro, Os Upanishads, O Bhagavad Guita, O Alcorão e por último a Bíblia. Em nenhum deles eu consegui intuir e perceber tantas verdades como nas Cartas de Cristo. 

Lá ele fala sobre toda a sua vida desde a infância até a morte. Fala de seu ministério, de seus sábios ensinamentos e também de suas curas milagrosas, todas no sentido de fazer entender ao homem o verdadeiro sentido de sua existência. Mas, como ele mesmo diz foi quase tudo em vão, pois o que ele ensinou e veio fazer aqui na terra foi tão distorcido e modificado ao ponto de ele hoje não mais reconhecer os falsos ensinamentos que pregam em seu nome. 

Pois bem, amigos, numa dessas cartas, ou para ser mais preciso na carta sete, ele fala sobre a criação do universo e diz claramente que todo o cosmos juntamente com seus seres vivos demandou eóns de anos e não apenas seis dias para serem formados e que, na verdade, houve a criação e dentro dessa criação é que houve e continua havendo a evolução. Ou seja, pelo que ele afirma na sua carta sete, um homem, a partir do momento de sua criação pela Consciência Universal que ele chama de Deus, foi, é e será sempre um homem; assim como um macaco, desde a sua criação, foi, é e será sempre um macaco. 

Porém, torna-se claro que com as condições favoráveis ou não do tempo e da existência, tanto o homem quanto o macaco ou quaisquer outras espécies mudam as suas aparências para se adaptarem aos novos ambientes e conseguirem sobreviver. Noutras palavras, ele aceita a evolução, porém dentro da própria criação que lhe é anterior. Então, baseado nessa sábia e tão iluminada versão de Cristo em suas Cartas, não seria o caso de se procurar rever essa visão puramente materialista da ciência de que todo o Universo desde o Big Bang é totalmente produto da evolução? 

Será verdade mesmo que na visão da ciência uma célula ocasionalmente se forma, adquire consciência de sua existência, aprende a selecionar o alimento que a mantem viva e a excretar ou descartar os restos desse material do qual já não mais lhe é desejável sem nenhum principio inteligente por trás? Será que uma célula primitiva pode simplesmente evoluir sem nenhuma inteligência criativa interferindo nela ao ponto de se transformar num complexíssimo cérebro humano capaz de pensar e criar conhecimentos que transformou todo o planeta terra e também até seus seres vivos? 

Há outras perguntas que se poderia fazer, porém, bastam essas duas para suscitar muitíssimas dúvidas na cabeça de quem ainda não se encontra totalmente submisso ao dogma tanto da ciência quanto da religião, pois na religião há também perguntas que sob a luz da lógica não podem ser respondidas. E onde houver lógica ali está a presença de Deus ou de sua manifestação, pois ele, Deus - é lógica pura. Por isso é que todo o Universo é lógico. Desde a milimétrica órbita das galáxias e planetas com seus ciclos temporais, até o ciclo de todos os seres vivos animais e vegetais é logico e também temporal. 

Por isso é que depois de ter lido incontáveis vezes as Cartas de Cristo e também de acreditar que os ensinamentos nelas são verdadeiros, é que sugiro aos que se aventurarem a ler esse texto - que leiam também as Cartas de Cristo. Inclusive, ele afirma numa delas que se os religiosos de todas as igrejas e denominações de hoje não se aprofundarem no que ele diz nas suas cartas, e procurarem urgentemente ensinar aos seus liderados o seu real ensinamento que estão ali contidos, dentro de no máximo trinta anos, todas as igrejas do mundo, irão se esvaziar de fies. 

Afirma ainda que ele e outros seres espirituais também evoluídos estão agora mesmo todos focados na terra para que ela possa urgentemente evoluir e, nesse sagrado desígnio, todo aquele que não acompanhar essas mudanças será tratado como conservador de energias negativas e terá que ou evoluir ou sair de cena para que novas energias de outros seres mais sintonizadas com o atual ritmo de aceleração do processo de evolução do planeta possam se instalar e prosseguir.

Como se vê, essa sua versão da atual realidade espiritual do planeta terra é similar a do Anjo Kryon, ao qual me referi no artigo de domingo passado. Quem quiser ter acesso a essas Cartas que é um rico material espiritual, basta somente ir para o Google e digitar: Cartas de Cristo, dá um enter e pronto. Elas aparecerão todas na sua tela e a partir daí basta somente fazer o seu dowload, instalá-las e lê-las à vontade. Com certeza, quem se aventurar a fazer isso não irá para o inferno não, pois todo o precioso ensinamento contido nelas somente poderia vir da mais alta fonte que é o próprio Jesus.

Esse assunto que vou tratar agora não se encontra registrado nas Cartas de Cristo, embora que ele afirme lá que não voltará mais a terra para julgar ninguém como as religiões cristãs apregoam. Porém, para quem não sabe, e a maioria verdadeiramente não sabe, a Era de Peixes representada por Jesus Cristo que foi o seu avatar, encerrou-se em 2012 e talvez seja até por isso que ele afirma em suas Cartas que não mais voltará a terra.

A partir de 2012, enfim, entramos na Era de Aquário que se estenderá por longos 2.164 anos e que não terá como as outras eras nenhum tipo de avatar ou espírito de luz superior como Jesus, Buda e Krishna, pois na era de Aquário onde predominará o chamado povo azul, todos os indivíduos funcionarão como pequenos avatares de si mesmos e agirão sempre em busca da luz de suas almas tão ansiosas de esperar por esse prelúdio tão desejado por elas. Por isso é que - a Era de Aquário -, foi batizada de a Era da Luz.

E segundo ainda a tradição, é justamente nessa Era de Aquário que o homem irá construir o céu aqui mesmo na terra. As doenças, a fome, a miséria, a exploração do homem-pelo-homem, políticos desonestos e mentirosos, empresários gananciosos e sanguinários, exagerada concentração de riquezas nas mãos de poucos, limites territoriais que geram conflitos, meios de comunicação alienantes - tudo isso desaparecerá de vez, e, desse caos em que vivemos hoje, emergirá um mundo sem fronteiras, sem conflitos e sem dissenções, onde o amor será a tônica maior de todas as relações humanas que, certamente, serão amorosas também. Que venha enfim essa tão sonhada Era e que ela nos tire, o mais rápido possível, desse nosso tão sofrido Paraiso Infernal. Tenho dito!...



Emilio.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

Acessos

FAN PAGE

COLUNISTAS

COLUNISTAS
EMÍLIO OLIVEIRA

PESQUISE AQUI

O Facho de Grossos 2014. Tecnologia do Blogger.