quarta-feira, 9 de março de 2016
Projeto reduziu criminalidade em Areia Branca
Por atraso no pagamento das diárias no ano passado, a Prefeitura de Areia Branca encerrou o projeto da Base Integrada Cidadã (BIC) no município.

De acordo com dados da 2ª Companhia de Polícia de Areia Branca, o programa contribuía para a diminuição de ocorrências de assaltos e homicídios. Sua descontinuidade preocupa os areia-branquenses.

“A parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado tem se tornado algo fundamental para o enfrentamento da crescente violência nos municípios, porém é preciso pagar em dia os operadores. Já são vários meses de atraso e a prefeitura não paga aos policiais que se doaram ao projeto”, disse o presidente da Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região (APRAM), Tony Fernandes.

Conforme recomenda a entidade, os profissionais cujas diárias ainda não foram pagas devem procurar o setor jurídico para assinar um requerimento de petição de escalas. Dessa forma, podem iniciar o procedimento judicial necessário para quitação dos valores.

A APRAM informou que a categoria tentou continuar o serviço, quando os atrasos começaram, no ano passado. Uma renegociação foi pactuada entre o Executivo areia-branquense e os policiais; os pagamentos deveriam ter sido regularizados em quatro parcelas.

A Prefeitura, contudo, quitou apenas a primeira delas e atrasou as restantes. Por isso, Areia Branca começa 2016 sem o projeto.

Dados da 2ª Companhia de Polícia de Areia Branca mostram que, até setembro de 2015, o município tinha registrado cinco mortes violentas, uma redução significativa se comparada aos 23 casos registrados desse crime no ano anterior.

O número de assaltos havia também havia caído, de 20 para três no mesmo período; e, de arrombamentos, de 30 para 18.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

Acessos

FAN PAGE

COLUNISTAS

COLUNISTAS
EMÍLIO OLIVEIRA

PESQUISE AQUI

O Facho de Grossos 2014. Tecnologia do Blogger.