sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016
Foto: Paulo Fuga
O projeto Câmara Clara – Cartografia do Afeto, é composto por uma exposição fotográfica, oficinas de fotografia e intervenções urbanas, além de um catálogo e a montagem de um documentário sobre os três fotógrafos que compõem o projeto. Ao todo 16 cidades do Rio Grande do Norte recebem o projeto que começa a circular dia 7 março, em São Miguel do Gostoso. Todas as atividades desenvolvidas são gratuitas e abertas para o público.

A exposição Cartografia do Afeto é composta por 30 fotografias, dos fotógrafos Paulo Fuga, Pedro Medeiros e Vanessa Trigueiro. Eles voltaram para as cidades do interior ondem passaram grande parte da infância, (Mossoró, Areia Branca e Assu), tentando resgatar afetos, memórias, pessoas e lugares que fazem parte desse momento de suas vidas.

O documentário, assinado por Johan Jean (Som do Morro, Três vezes Maria e O Tempo Feliz que Passou) mostra como foi a volta dessas pessoas e a busca pelas imagens que estão na exposição, mostrando a influência desses lugares no olhar de cada um, além de capturar o processo de circulação do projeto, oficinas e intervenções que acontecem em 15 cidades do interior. O resultado final, junto com um catálogo que contem várias informações sobre o projeto, será apresentado na cidade do Natal, na finalização do Cartografia do Afeto, durante a vernissage da última exposição que está previsto para acontecer em outubro deste ano.

O projeto Câmara Clara – Cartografia do Afeto recebe o patrocínio da Coser – Grupo Neonergia, através da Lei Câmara Cascudo do Governo do Estado. No interior as atividades acontecem nas Casas de Cultura de cada cidade.

São Miguel do Gostoso, Goianinha, Macaíba, Serra Negra do Norte, Jardim do Seridó, Florânia, Santa Cruz, São José do Campestre, Campo Grande, Lajes, Mossoró, Grossos, Assu, Apodi, Martins, são as cidades que recebem o projeto, entre março e julho de 2016.

As oficinas oferecidas pelo projeto buscam, através da realização de vivências, trazer os alunos para perto do universo vivido pelos facilitadores. Para cada cidade, que recebe o projeto, estão sendo ofertadas 15 vagas para os moradores que possuam algum aparelho fotográfico e sintam interesse na fotografia. A oficina é gratuita, qualquer pessoa com idade a partir de 16 anos pode participar.

Ao final de cada oficina será realizada uma intervenção urbana com o material produzido pelos alunos, em cada cidade o facilitador escolhe três fotografias, depois, em uma votação que acontece na Fan Page do Facebook do projeto, a imagem com mais curtidas entra para a exposição final que acontece no mês de outubro em Natal, e no catálogo do projeto.

“A ideia do projeto Câmara Clara é centrada na fotografia, mas tentamos transformar-ló em algo maior, envolvido com várias outras linguagens e funcionalidade. Voltado para o humano e os seus lugares e histórias, o Cartografia do Afeto é nossa primeira edição, no entanto já pensamos em mais outras, sempre juntando audiovisual, fotografia, poesia e sociedade em algo maior”, explica Flávio Rodriguez, diretor de produção e idealizador do Câmara Clara.

// INFORMAÇÕES
Fan Page do Facebook | Instagram
84 9 9651 0156
Assessoria de Comunicação – Paulo Fuga




Visto no: Novo Jornal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

ASSISTÊNCIA TÉCNICA EM GROSSOS

Acessos

FAN PAGE

COLUNISTAS

COLUNISTAS
EMÍLIO OLIVEIRA

PESQUISE AQUI

O Facho de Grossos 2014. Tecnologia do Blogger.